Sal – Amigo ou Inimigo? (artigo muito importante para a saúde)

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Sal – Amigo ou Inimigo?

Tens tensão alta e não queres prescindir do sal?

Tens tensão alta e nem sequer abusas do seu consumo?

Então continua a ler este artigo…

Com 35 anos fui alertado pela médica da medicina do trabalho, que a minha tensão arterial se encontrava um pouco alta para a minha idade.

A maioria sabe o que é a tensão arterial, mas por vezes não pensamos nos detalhes associados a este conceito.

O que é a tensão arterial?

A tensão arterial é a pressão que o sangue exerce nas paredes dos vasos sanguíneos, por onde circula. A pressão é determinada pelo bombear do coração e pela elasticidade dos vasos.

O bombear do coração (expansão e contração) é executada entre 60 a 80 vezes por minuto (b.p.m), em indivíduos saudáveis.

Na fase de contração do coração, a pressão sanguínea aumenta e é designada de sístole.

Na fase em que o coração relaxa, a pressão sanguínea diminui e é designada de diástole.

A pressão sanguínea é medida em mm Hg, o valor da sístole aparece primeiro e depois o da diástole.

Habitualmente, os meus batimentos cardíacos rondam os 52 a 53 batimentos por minuto, o que se deve às minhas rotinas diárias de treino e também aos cuidados que tenho a nível alimentar.

Os vasos sanguíneos são como “canalizações”, que oferecem mais ou menos resistência ao fluxo sanguíneo. Se os teus vasos sanguíneos estiverem saudáveis, com o calibre e a elasticidade adequadas, o sangue flui normalmente e a pressão exercida é normal.

Porém, quando os vasos sanguíneos não se encontram saudáveis, ficam com um calibre e elasticidade inferiores, aumentando desta forma a pressão sanguínea no seu interior, que se traduz numa elevação da tensão arterial.

Mas voltemos há minha história…

Na altura em que a médica do trabalho me alertou para a situação, eu tinha 35 anos e a minha tensão arterial rondava os 130/80 mm Hg.

Muitas das recomendações que a médica me fez, já são do conhecimento de muitos de vocês, no entanto a que mais se destacou foi:

– “Carlos precisas reduzir o consumo de sal na tua alimentação”.

Mas eu achava que nem abusava do seu consumo! Então o que se passava?

Durante este último ano estudei bastante a respeito das melhores dietas para a saúde e deparei-me com vários estudos clínicos feitos acerca do sal.

Foi nessa altura, depois de ter lido vários estudos científicos, que me apercebi que a maioria da classe médica e dos nutricionistas são contra o seu consumo, o que é um verdadeiro ERRO!

A acrescentar existe também uma propaganda ENGANOSA, contra o Sal, feita pelos Mídea!

Vamos então tentar perceber melhor e começar por analisar 2 tipos diferentes de SAL.

O Sal de Cozinha Refinado (Na Cl)

É constituído por apenas 2 sais minerais, o Cloro (Cl) e o Sódio (Na), que juntos formam o Cloreto de Sódio (Na Cl), que existe na grande maioria das cozinhas dos portugueses.

É como o “refugo” do Sal Marinho, ou seja, o Sal Marinho sofre uma lavagem industrial, que lhe retira a maioria dos nutrientes importantes que o compõem, tais como:

♦ Iodo;

♦ Magnésio;

♦ Enxofre;

♦ Cálcio;

♦ Sódio;

♦ Entre outros.

Estes nutrientes serão posteriormente comercializados, para se conseguirem obter lucros maiores.

Para anular definitivamente o valor nutricional, são-lhe ainda adicionados alguns produtos químicos com alto teor de cloreto de sódio, que contribui para aumentar a tensão arterial (hipertensão), favorecendo também a retenção de líquidos no organismo, o que nos dá uma aparência inchada.

Também é adicionado carbonato de sódio para o branquear e óxido de cálcio (cal de parede) para o manter solto. O óxido de cálcio favorece o aparecimento de cálculos, a nível renal e da vesícula biliar.

O sal refinado entra na composição da maioria dos alimentos processados que adquirimos nos hipermercados e está presente em elevada concentração nas refeições “fast food”, entre muitas outras.

O meu conselho é que leiam bem os rótulos dos produtos que adquirirem, ou simplesmente evitem comprar produtos / alimentos processados.

Sal Marinho Integral

É composto por cerca de 80 minerais, entre os quais se encontram:

♦ Iodo;

♦ Magnésio;

♦ Cálcio;

♦ Enxofre;

♦ Sódio;

♦ Carbono;

♦ Zinco;

♦ Cobalto;

♦ Fluor;

♦ Fósforo;

♦ Ferro;

♦ Lítio;

♦ Manganês;

♦ Mercúrio;

♦ Molibdénio;

♦ Potássio;

♦ Selénio;

♦ Entre outros.

Existem vários processos fisiológicos, como a desidratação, e determinados fluidos orgânicos, tais como, o suor, as lágrimas, a saliva e o próprio sangue, que consomem grandes quantidades de água e de sais minerais.

Então, torna-se extremamente necessário a ingestão de água, mas também de Sal Marinho Integral(1), de forma a se conseguir manter em equilíbrio a quantidade de sais minerais presentes no nosso organismo.

A sua carência pode mesmo estar na origem de um mau funcionamento do nosso organismo, provocando cansaço, esgotamento físico e mental.

Pessoalmente ingiro diariamente, cerca de 2 litros de água alcalina (Água de Monchique).

A cada litro de água adiciono uma pitada de Sal Marinho Integral.

Sal Marinho

Sal Marinho Natural Não Refinado

Elementos que se destacam no Sal Marinho Integral

1. Iodo – Possui a quantidade de iodo, necessária para ser assimilada pelo nosso organismo.

O iodo é um mineral extremamente importante para o funcionamento da tiroide, evitando o hipotiroidismo e o bócio (aumento do volume da glândula da tiroide).

Muitos outros órgãos, como o esófago, o estomago, a próstata, as glândulas salivares, a pele, a mama, entre outros, utilizam iodo para as suas funções vitais.

2. Magnésio – este mineral, contribui para diminuir a tensão arterial, favorece a contração e o relaxamento dos músculos, é um potente antiarrítmico, fortalece os ossos, entre muitas outras funções importantes.

Contribui para a diminuição da tensão arterial, devido à sua fonte natural de magnésio.

Não necessitei retirar o Sal da minha dieta alimentar… O que fiz foi, simplesmente, substituir o sal habitual (Na Cl), por Sal Marinho Integral, ou seja por um originalmente natural.

A minha tensão arterial sofreu uma considerável alteração, passando a ser atualmente de 90/60 mmHg.

Quando surge um problema, a solução que parece mais fácil é como se diz “Cortar o mal pela raiz”.

Mas esta não é a maneira mais correta de se resolverem as coisas, e é por isso que fico cada vez mais desiludido com toda propaganda enganosa que fazem à volta de certas questões.

Mas, fico ainda mais perplexo com a falta de conhecimento da Classe Médica e de Nutricionistas, que também seguem na mesma carruagem dos Mídea, revelando-se contra o seu consumo, favorecendo tanto a Industria Alimentar…

…como a Farmacêutica que lucra milhões, vendendo medicamentos para a hipertensão arterial.

Com uma Dieta saudável e equilibrada e com o uso de Sal Marinho Integral, diz adeus à hipertensão…

Saboreia a vida com uma pitada de Sal Marinho!

Termino com uma citação: “Se se acomodar será certamente um fracassado”. (Thomas Edison)

Comentários

4 thoughts on “Sal – Amigo ou Inimigo? (artigo muito importante para a saúde)”

  1. Olá, Carlos! Considero muito interessante este seu publicação. Atualmente, deparo-me com o mesmo problema: tensão arterial entre os 13/8, sabendo que muito dificilmente esses valores são provenientes da minha alimentação e do meu estilo de vida. Portanto, vou tentar seguir a sua sugestão (água alcalina + sal puro), esperando que a pressão arterial baixe um pouco. Pergunto-lhe, para finalizar, em quanto tempo começou a notar melhorias? Grato pela atenção e pelo feedback.

    1. Olá André!
      Não sei que idade tens, mas os valores normais de tensão arterial, não são os mesmos para todas as idades.
      Se utilizares sal marinho natural e água alcalina irás diminuir a tensão arterial, graças ao magnésio que se encontra na constituição do sal.
      Em relação ao meu caso, eu consegui diminuir a tensão arterial em apenas 2 meses, mas nesse período também perdi 12 kg com dieta Paleo e Jejum Intermitente.
      Não sei se tens o peso corporal ideal, já que o emagrecimento é essencial para se conseguir diminuir a tensão arterial!
      P.S. Se utilizares suplementação de Magnésio vais conseguir diminuir a tensão arterial de forma ainda mais rápida.

      Cumprimentos
      Carlos Coelho

  2. Caro Carlos Coelho. Estou completamente de acordo com a sua publicação. Já faz muitos anos que em minha casa não entra sal refinado e como chefe de cozinha, na minha cozinha também não entra, vou comprar uma vez por ano no final do verão (para casa e para o restaurante) directamente a salina em Castro Marim, sacos de 20kg 5€
    Cumprimentos
    Miro Coelho

    1. Olá Belmiro!
      Consegues comprar o sal marinho bem mais barato do que eu, que compro no supermercado 1 Kg por 1.37 euros. O que costumo comprar é o sal de Tavira, que preserva os 80 sais minerais, naturalmente presentes na água do mar.

      Cumprimentos

      Carlos Coelho

Deixa um comentário

Artigos Recentes...

Segue-nos Nas Redes Sociais...

Adquirir Grátis

Ebook Aditivos Alimetares

Adquirir Grátis

10 Receitas Deliciosas Para Comer Sem Culpa e Ainda Emagrecer

Subscreve-te em treino natural

Requisitos de Subscrição:

Este Blog é somente para quem quer alcançar um espirito de vencedor(a) e guerreiro(a). É interdita a subscrição a quem se resigna à derrota! Junta-te a esta legião e obterás o sucesso!