Curar a Ansiedade Em Apenas 4 Passos (garantido)

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Curar a Ansiedade Em Apenas 4 Passos (garantido)

Queres curar a Ansiedade?

Não sabes o que fazer para curar a ansiedade?

Estás a pensar consultar um psiquiatra?

Pensas tomar medicação?

Já fizeste algumas tentativas e todas falharam?

Neste artigo vou demonstrar-te que a ansiedade tem cura de forma natural!

Existem 4 passos importantes para combater e curar a ansiedade(1) que se assemelham às quatro pernas de uma cadeira…

Se numa cadeira faltar uma perna, ela vai baloiçar e cair, o mesmo irá acontecer se faltar cumprir um dos quatro passos que descrevo para curar a ansiedade.

Todos os passos terão que ser rigorosamente cumpridos, para que o teu plano não falhe e para se conseguir atingir o equilíbrio pretendido.

Para que uma cadeira se encontre em condições de te sentares nela é necessário que as suas quatro pernas sejam fortes e firmes, para que em conjunto te proporcionem uma boa base de equilíbrio.

Os 4 passos que te vou descrever devem ser cumpridos religiosamente e simultâneaneamente, já que se complementam e, no seu todo, ajudam a curar a ansiedade de maneira sólida e equilibrada.

Os 4 passos que enumero aplicam-se a ti que sofres de ansiedade, mas também a todos aqueles que apesar de ainda não sofrerem, estão prestes a sucumbir a este estado.

Os 4 passos para curar a ansiedade são:

1) Comer mais para curar a ansiedade

Durante o dia deves consumir 3 refeições, mas em quantidade suficiente para te sentires de estômago cheio…

Mas comer até ficar cheio, não significa comer compulsivamente e muitas vezes ao dia, por isso aconselho a que faças apenas 3 refeições diárias, pequeno-almoço, almoço e jantar é o suficiente para curar a ansiedade!

Depois de uma boa refeição é impossível ficar ansioso!

Quando sugiro que comas mais, o meu objetivo não é que engordes ou que comas mal, pelo contrário, o que deves fazer é ingerir 3 refeições nutritivas.

Certifica-te que comes alimentos nutritivos e naturais como os indicados na Dieta Paleo/Primal e evites sempre comidas industrializadas e processadas, repletas de açúcar, corantes, conservantes, gorduras trans…

…que farão com que te sintas faminto(a) ao fim de umas meras 2 horas.

Não sou adepto de uma dieta alimentar rica em hidratos de carbono, mas quem quer curar a ansiedade, deve ingeri-los numa quantidade, um pouco superior.

Deves escolher hidratos de carbono gentis, especialmente batata-doce cozida, que podes ingerir em duas das refeições diárias e em quantidade moderada.

Quem segue o blog sabe que sou um grande defensor do Jejum Intermitente, pois além de me permitir comer até ficar saciado, sem me fazer refém da cozinha…

…apresenta inúmeros outros benefícios que podes consultar num dos artigos do blog, no entanto esta pode não ser a opção ideal para quem sofre de ansiedade, já que a fome potencia ainda mais este estado!

Está comprovado, cientificamente, que a restrição calórica prolongada é horrível e provoca letargia, irritabilidade, ansiedade e estresse psicológico grave.

Por estes motivos, quem sofre de ansiedade não se deve sacrificar com dietas demasiado restritas, deve sim, comer o suficiente para se sentir saciado nas três refeições, conseguindo assim manter a felicidade, a sanidade e o humor.

A ansiedade está naturalmente presente nos genes do Homem. Na era paleolítica, fome significava que não havia comida, e esta era uma condição necessária para produzir ansiedade suficiente, para a obter!

A ansiedade quando “não alimentada” está enraizada na genética dos seres humanos, por isso come e a ansiedade desaparecerá! Mas come alimentos de verdade e não “produtos alimentares”.

2) Dormir mais

Se sofres de ansiedade sentes-te, geralmente, cansado(a) e sem energia para as tuas atividades diárias, pois certamente não dormes o suficiente.

A ansiedade e a depressão podem ser causadas pela privação do sono.

A falta de horas de sono, a longo prazo, tem consequências graves, pois poderá estar na origem da ansiedade e até mesmo da depressão, condições que andam muitas vezes de mãos dadas.

Atualmente, estes estados afetam uma grande parte da população e constituem uma das principais causas de baixa médica e do aumento do absentismo laboral (situação normal em casos de depressão e de ansiedade crónica).

Depois de um dia de grande atividade é essencial uma boa noite de sono!

Está provado que quem não dorme o suficiente, geralmente apresenta “disfunções” cerebrais causadoras de ansiedade.

Durante o sono, o cérebro regenera neurónios que estão ligados ao pensamento, emoções, sentimentos e humor.

Algumas áreas do cérebro, como o lobo temporal, deixam de funcionar de forma correta quando não dormes o suficiente.

Além disso, de um modo geral, todas as hormonas são afetadas pela falta de sono, pois a sua regulação é feita durante as várias fases do sono, e já sabes a importância que as hormonas tem para a tua saúde física e mental.

Logo, o sono e as hormonas afetam a capacidade de curar a ansiedade, a vários níveis!

A falta de horas de sono origina níveis elevados de adrenalina e de estresse.

Quem não sofre de ansiedade, não terá dificuldades em lidar com isso, mas quem se encontra neste estado, experimenta um aumento dos níveis globais deste neurotransmissor, o que não é nada benéfico.

Neste assunto, eu falo por experiencia própria, já que tenho muitas dificuldades em dormir e como trabalho por turnos rotativos, a situação torna-se ainda mais difícil de contornar.

3) Fazer caminhadas para curar a ansiedade

Caminhar é o melhor “Xanax” para curar a ansiedade!

Quando um cão começa a arranhar a porta de casa ou do apartamento onde vive, ele está irrequieto, tenso e ansioso e, certamente, não necessita de um comprimido para curar a ansiedade, apenas precisa que lhe abram a porta para fazer uma longa caminhada!

Um cão que não passeia diariamente torna-se tenso, ansioso e pode mesmo acabar por adoecer!

O que acontece aos teus animais, não é muito diferente do que acontece contigo, pois um corpo letárgico e sedentário respira ansiedade!

Manter o teu corpo sedentário é rejeitar a tua própria energia interna, energia essa, que em vez de ser canalizada para as diversas atividades que podes executar, será canalizada para estimular a ansiedade.

O teu corpo foi criado para ser ativo e quando não se move, cria tensão, o que não ajuda em nada a curar a ansiedade!

Alguns estudos indicam que a atividade regula o cortisol, a “hormona do estresse”, o que na minha opinião têm toda a lógica.

No paleolítico, a ansiedade ou o estresse que o Homem sentia na busca de alimento ou a tentar defender-se do ataque de animais selvagens, aumentava-lhe o cortisol, o que por sua vez estimulava o seu instinto de lutar ou correr.

A inatividade nunca, mas mesmo nunca terá a capacidade de modular o cortisol, já que desde os teus antepassados que essa modulação está a cargo da atividade física.

A tua saúde hormonal e cerebral é mantida por um sistema imunológico saudável e a prática de atividade física vai “turbinar” esse sistema.

Mesmo que a falta de atividade não seja o principal motivo da tua ansiedade, a inatividade somente prejudica este estado.

Está nos teus genes manteres-te ativo(a) e esta prática fará com que a ansiedade se mantenha afastada de ti.

já sabes que o exercício físico moderado ou intenso liberta endorfinas no teu cérebro, o que causa o mesmo efeito que um analgésico.

Essas endorfinas são libertadas para evitar que o exercício físico te provoque demasiada dor, mas também porque desempenha um importante papel, tanto na regulação do humor, como na manutenção da saúde cerebral.

É claro que considero muito importante o exercício físico de intensidade moderada/alta, para melhorar a autoconfiança, o sistema imunológico e a saúde mental.

Este tipo de treino ajuda o teu corpo a trabalhar de forma mais eficiente e evita “falhas”, como o aparecimento de ansiedade!

Neste artigo apenas estou a dar ênfase a uma forma de exercício mais leve, como as caminhadas, por um lado porque são acessíveis a todos, mesmo para aqueles que por algum motivo não podem praticar atividades físicas intensas…

…e por outro porque no caso especifico da ansiedade tem efeitos bastante positivos.

Além disso, para mim, as caminhadas são o melhor exercício para melhorar o sono e curar a ansiedade!

Não te esqueças que o ser humano foi “desenhado” para CAMINHAR!

4) Respirar profundamente

 A forma de respirar influencia bastante a ansiedade.

A respiração rápida e superficial estimula a ansiedade, enquanto a respiração lenta e profunda, ajuda a curar a ansiedade.

O próprio estado de ansiedade, assim como outros fatores, como a obesidade, provocam respirações mais superficiais.

A ansiedade desencadeia um aumento do número de batimentos cardíacos, que tem como efeito secundário uma respiração mais rápida e superficial.

O que se passa atualmente contigo que sofres de ansiedade, é igual ao medo de caçar para obter alimento ou o medo de fugir de um animal, como acontecia na era paleolítica.

No entanto, o teu corpo reage como se isso estivesse a acontecer, já que está constantemente a libertar adrenalina!

Se sofres de ansiedade é como se vivesses com medo crónico, não apenas por breves momentos, como acontecia há milhões de anos atrás, mas durante todos os dias, semanas, meses e anos, o que te causa uma hiperventilação contínua.

A hiperventilação contribui para uma maior excreção de dióxido de carbono (Co2) e uma menor entrada de oxigénio para as células.

Assim, é necessário respirar de forma mais lenta e profunda, para obteres um melhor aporte de oxigénio celular.

O meu conselho para ti que queres curar a ansiedade é que ao longo do dia tentes respirar lenta e profundamente, quando sentires que a tua respiração se torna superficial e acelerada.

Este sistema de respiração também auxilia o sono, pode ser executado várias vezes ao dia e consiste em:

♦ Inspirar durante cerca de 4 segundos;

♦ Suspender a respiração durante cerca de 7 segundos;

♦ Expirar durante cerca de 8 segundos.

Os 4 pilares para curar a ansiedade estão descritos…

COMER MAIS, DORMIR MAIS, CAMINHAR MAIS E RESPIRAR MAIS!

Antes de recorreres à medicina convencional, põe em prática estes 4 pilares que não te irão emagrecer a carteira!

Os medicamentos são caros, não curam, apenas atenuam os sintomas e a longo prazo são acompanhados por inúmeros efeitos secundários.

O verdadeiro “medicamento” para curar a ansiedade é a comida, o sono, a atividade física e a respiração!

Para conseguires alcançar melhores resultados vou dar-te mais algumas dicas que vão complementar ainda mais estes 4 pilares.

♦ Diminuir ou excluir o consumo de café

Como sabes, eu sou defensor do consumo de café, que ingerido com moderação apresenta muitos benefícios para a saúde.

Mas existem situações que requerem cuidados especiais…

O café não deve ser consumido por pessoas que sofram de hipersensibilidade à cafeína, que sofram de gastrite, de úlcera gástrica ou de ANSIEDADE.

O café coloca-te em estado de alerta, aumentando a adrenalina e inibindo o sono.

Se sofres de ansiedade, o café pode ser teu inimigo e deves eliminá-lo ou, pelo menos, reduzir bastante o seu consumo. Se fizeres isto verás a ansiedade reduzir de 75% a 90%.

Aviso-te que quando eliminares o café da tua rotina diária, principalmente se consomes mais de 2 cafés diários, vais sentir inicialmente alguns efeitos secundários que aumentarão ainda mais o teu estado de ansiedade.

O mesmo acontece, quando um toxicodependente se desintoxica da droga que consome.

O que quero dizer é que estes efeitos secundários são temporários e vão desaparecer com o tempo e não indicam que estás a prejudicar a tua saúde, pelo contrário, mostra que estás, simplesmente, a desintoxicar o teu corpo!

Assim como um toxicodependente tem efeitos secundários por deixar de consumir drogas, também sentes efeitos secundários ao diminuíres o consumo de hidratos de carbono, de açúcar, ou de café na tua alimentação.

Não é só a privação do que é artificial que provoca efeitos secundários, a privação do que é natural também os pode provocar.

Os efeitos secundários só aparecem quando fazes algo de errado na tua vida e o consumo exagerado de hidratos de carbono, de açúcares (estatisticamente, existem dados que revelam que existe um maior número de pessoas dependentes do açúcar que da cocaína)…

…de produtos industrializados, de álcool e até mesmo de café, são exemplos disso, pois eles são como drogas que ao serem excluídos da tua vida te fazem sentir temporariamente, mal!

No caso especifico do café, aconselho-te um consumo moderado, pelos benefícios que apresenta, mas se o estado de ansiedade for grave, aconselho-te a eliminá-lo completamente.

Embora o café seja uma fonte de benefícios, é uma substância poderosa e não deves abusar dela!

A cafeína bloqueia a atividade da adenosina, um neurotransmissor que te deixa cansado(a) e com sono e aumenta a dopamina e a acetilcolina no cérebro, aumentando o poder cerebral, a motivação, a produtividade, mas também ansiedade.

A cafeína provoca insónia (considerado um transtorno psiquiátrico), aos mais sensíveis a este composto.

A cafeína também reduz o neurotransmissor GABA, que funciona como um “travão” para a atividade cerebral excessiva, sendo considerado o “Valium” da natureza.

Pessoalmente consumo café de forma moderada, cerca de 3 ou 4 por semana, pois sofria de esofagite e gastrite crónica atrófica.

Depois de 5 anos a fazer a dieta Paleo/Primal, a minha última endoscopia confirmou que não possuía mais esofagite, nem gastrite atrófica, apenas possuo a mucosa do estômago edemaciada e hiperemiada, ou seja, uma forma mais leve de gastrite.

Quem não têm problemas de ansiedade, hipersensibilidade à cafeína ou problemas gástricos pode consumir até 3 cafés diários.

Desta forma conseguirá tirar partido dos seus benefícios, especialmente no que respeita à prevenção do aparecimento da Doença de Alzheimer.

♦ Conviver socialmente

A solidão está de braços dados com a ansiedade e com a depressão. São poucas as pessoas que toleram bem a solidão.

O meu conselho é que tentes ter uma família e nunca excluas o cônjuge, porque essa é a pessoa que te seguirá durante toda a vida, ou pelo menos assim será o teu desejo!

A vida conjugal pode ser a melhor maneira de evitar a ansiedade, tenta sempre ter uma boa relação com o cônjuge, os filhos, os netos, …

Aposta no reconciliamento conjugal (caso existam problemas), pois o teu cônjuge é um pilar importante no teu equilíbrio emocional e, como equipa devem manter-se unidos!

Passar algum tempo sozinhos de vez em quando, não é um problema, já que por vezes sentes a necessidade de “recarregar baterias”.

Mas quando começas a precisar “recarregar baterias” demasiadas vezes, então é porque existe um problema!

E aí tens de estar atento(a) e ser perspicaz o suficiente, para detetares o problema e tentares resolve-lo!

Deves pensar e admitir que a tua equipa para toda a vida é o teu cônjuge, é ele /ela que vai lá estar nos melhores e nos piores momentos.

Por isso dedica-te, mantem-no perto de ti e não tentes “pular a cerca”. No futuro perderás quem te ama, e quando precisares de ajuda, estarás sozinho(a)!

Ao longo da vida (mas não na minha) observei que qualquer caso extra conjugal é interessante apenas no início, quando tudo corre bem! Normalmente dura pouco e trás consequências graves.

A solidão é um gatilho para o pensamento, que na mente humana é muitas vezes negativo. Então, passar demasiadas horas sozinho(a) e embrenhado(a) em pensamentos, não é um comportamento saudável.

Convive com a tua família, e se não tiveres família, aproveita os verdadeiros amigos e exclui as más companhias, especialmente quem não se preocupa minimamente com contigo.

♦ Não viver constantemente com pressa

É bastante usual sair de casa atrasado e apressado! Chegar ao local de trabalho atrasado é comum, mas é provável que sair de casa 5 minutos antes, não seja uma condição impossível.

Na maioria das vezes, bastam 5 minutos para que saias de casa com mais calma, sem estresse e para que sejas pontual perante os teus compromissos!

Tenta seguir uma rotina de vida mais calma, não tentes fazer tudo, pois por vezes é melhor deixar de lado algumas tarefas que padecer de doenças graves, como ansiedade, depressão, estresse, mau humor e irritabilidade.

Muitas das tarefas que te propões executar no teu dia-a-dia não são essenciais para a tua sobrevivência e apenas servem para te estressarem, cansarem e tornarem-te mais ansioso(a), especialmente se não as conseguires realizar.

Apenas faz diariamente aquilo que é realmente necessário!

♦ Diverte-te mais

Sempre que sentires necessidade de te divertires, deves fazê-lo, caso contrário sentirás tédio, aborrecimento, desconforto e é claro, ANSIEDADE!

A ansiedade pode por vezes ser confundida com aborrecimento, e é por isso que deves ocupar os teus dias com algumas atividades como, caminhar, assistir a um filme com a família, fazer uma viagem de sonho ou mesmo passar um fim-de-semana fora.

Podes fazer qualquer atividade que te faça sair da rotina!

♦ Absteres-te da vida comercial

Quando não sabes o que o futuro te reserva, é difícil evitar a ansiedade.

Obter sucesso é uma atitude positiva, mas aumenta risco de falhar, o que consequentemente origina ansiedade. Não desejo que evites ter sucesso, mas sim que tentes controlar a ansiedade que este te pode trazer.

Mas existem muitos outros motivos comerciais ou financeiros que podem provocar altos níveis de ansiedade.

Entre eles podes destacar, as prestações ou créditos, que terás ao teu encargo e que te tornam prisioneiro(a), provocando índices elevadíssimos de ansiedade.

Atualmente, a maioria tem vários encargos financeiros, como pagar o empréstimo da casa, do carro, da mota, das mobílias, da televisão, do frigorífico, do telemóvel e até da viagem de férias do ano passado.

É claro que tudo isto provoca ANSIEDADE, ANSIEDADE e mais ANSIEDADE.

Aconselho-te a comprares somente quando tiveres dinheiro suficiente para o fazer, ou pelo menos tenta evitar prestações desnecessárias.

Tu sabes que é difícil comprar uma casa ou um carro sem recorrer a créditos, mas existe sempre a possibilidade de arrendamento ou de comprar um carro usado.

Mas, mesmo que faças créditos para a casa ou para o carro evita acrescentar mais, não sejas escravo(a) das prestações para o resto da vida!

Conclusão

Estes são os 4 pilares e as dicas mais importantes para curar a ansiedade! Tenta segui-los criteriosamente e sente a ansiedade a desaparecer!

Não insistas em gastar dinheiro com psiquiatras e em medicação, porque isso apenas te trará algum bem-estar nos primeiros tempos.

Opta por uma mudança no teu estilo de vida e não deixes que a ansiedade te volte a atormentar!

A ingestão contínua de medicamentos não te fará curar a ansiedade e a longo prazo sentirás os seus efeitos negativos na saúde, o que aumentará os teus níveis de ansiedade para o dobro.

Com a saúde não se brinca e saúde física é sinónimo de saúde mental!

Agora já sabes como curar a ansiedade, só tens de dar o 1º passo…e seguir este plano até ao fim!

Segue o Blog, subscreve-te abaixo do artigo e ajuda-nos a ter motivação para seguir com este projeto!

Termino com uma citação: “Come, dorme, caminha e respira” (Carlos Coelho)

Comentários

2 thoughts on “Curar a Ansiedade Em Apenas 4 Passos (garantido)”

  1. Adorei este post! Excelente conteúdo, clareza e objetividade. Sua iniciativa vai auxiliar muitas pessoas a terem mais conhecimento e conforto naqueles momentos em que a ansiedade aperta.

    Achei muito boas as suas recomendaçoes ?
    Muito obrigada <3

Deixa um comentário

Subscreve-te em treino natural

Requisitos de Subscrição:

Este Blog é somente para quem quer alcançar um espirito de vencedor(a) e guerreiro(a). É interdita a subscrição a quem se resigna à derrota! Junta-te a esta legião e obterás o sucesso!