Saiba a Razão pela Qual Comer várias vezes ao dia é Contra a Saúde Hormonal!

Comer Menos Vezes por DiaA propaganda atual insiste no conceito de que, fazer pequenas refeições ao longo do dia, aumenta o metabolismo e mantem o corpo em estado anabólico.

Mas será isso verdade?

Não… A verdade é que comer várias vezes ao dia não irá manter a massa muscular, não irá aumentar o metabolismo, nem sequer irá ajudar a queimar gordura.

Muitas destas teorias, e sua consequente propaganda, foram incentivadas pelo “Mundo” do Fitness que, vendendo de forma doentia os mais variados suplementos, viram os seus lucros aumentarem exponencialmente. Eu concordo com o consumo de alguns suplementos, mas o que realmente importa, é sermos bastante seletivos na hora de escolher e comprar suplementos.

Quase diariamente, somos bombardeados com propaganda enganosa, que nos incentiva a fazer pequenas refeições diárias de 3 em 3 horas, de forma a evitar a perda de massa muscular. Mas, o que acaba por acontecer, é que acabamos por sentir necessidade de recorrer a diversos suplementos, já que o nosso dia-a-dia não nos permite dispor de tempo suficiente para fazer 5 ou 6 refeições diárias.

Este tipo de propaganda enganosa não tem apenas como alvo os praticantes de desporto, já que todos aqueles que pretendem emagrecer também são incentivados a comer mais vezes ao dia, ingerindo uma menor quantidade de alimentos a cada refeição!

Este tipo de comportamento transforma-se num paradoxo, pois como iremos emagrecer, comendo mais refeições diárias?

Fazer mais refeições diárias não emagrece!

Fazer menos refeições diárias conduz ao emagrecimento!

A seguir descrevo resumidamente alguns estudos que o comprovam.

Um dos estudos foi desenvolvido para perceber como se comportava a taxa metabólica em 2 grupos de indivíduos. Um dos grupos fez 2 refeições diárias enquanto o outro grupo fez 6 refeições diárias. Quando compararam o metabolismo nos dois grupos em estudo, os investigadores verificaram que o metabolismo aumentou, ou seja, ficou mais rápido, no grupo que consumia apenas 2 refeições diárias.

Outras experiências foram efetuadas, recorrendo a períodos de jejum de 72 horas (3 dias). Essas experiências permitiram concluir que, durante as 72 horas de jejum, não ocorreu abrandamento do metabolismo, podendo até mesmo verificar-se algum aumento do mesmo. Após as 72 horas de jejum, observou-se que o metabolismo desacelerou em cerca de 8%, o que acaba por ser uma percentagem insignificante, levando em conta a percentagem de gordura que perderíamos, se estivéssemos mais de 3 dias sem comer.

As experiências efetuadas demonstram que, quando fazemos restrição calórica durante períodos de tempo mais alargados, o nosso metabolismo pode abrandar um pouco, o que não acontece quando diminuímos o número de refeições que consumimos diariamente.

Estes factos ajudam-nos a perceber que, fazer várias refeições diárias, comendo pouco em cada uma delas, nada tem haver com o aumento da taxa metabólica ou com a perda de peso. O que está devidamente comprovado é que, fazer jejum e poucas refeições diárias, contribui para acelerar o nosso metabolismo, ao contrário do que é defendido e apregoado pelos Mídea e pela grande maioria da classe médica e de nutricionistas.

Frequência de refeições e aumentos musculares.

Reforçando e repetindo um pouco o que já foi citado, a propaganda relata: “comam de 3 em 3 horas, caso contrário todos os vossos ganhos musculares irão desaparecer”! Esta e outras razões, levam a maioria dos atletas a suplementarem com proteína. Eu nunca tomei suplementos de proteína, apenas faço 2 refeições diárias e não tenho qualquer prejuízo em termos de ganhos de massa muscular, ou da minha saúde em geral.

Se o vosso objetivo é aumentar o tamanho muscular, não necessitam comer mais vezes ao dia, o que realmente importa, é que ingiram uma maior quantidade de alimentos funcionais, de forma a que diariamente, tenham um consumo superior de calorias. O jejum despoleta a hormona do crescimento e a testosterona, por isso contribui para o aumento de massa muscular magra.

Os estudos indicam que, cada vez que ingerimos alimentos, os nossos níveis de insulina aumentam, em resposta ao aumento dos níveis de glicose no sangue. A insulina é uma hormona produzida no pâncreas, e que é libertada para a corrente sanguínea para manter estáveis os níveis de glicose no sangue. Quando este mecanismo ocorre, outras hormonas, como a testosterona e a hormona do crescimento, diminuem os seus níveis. Assim, se o vosso objetivo for estimular o sistema endócrino, comam mais, mas menos vezes ao dia.

Não pensem que deixar de comer aumenta os níveis de testosterona, já que uma restrição calórica acentuada pode diminuir os níveis desta hormona. Comigo isso nunca aconteceu, já que os meus níveis de testosterona continuaram a subir, mesmo quando fiz alguma restrição calórica. Na minha opinião essa restrição calórica não se deve prolongar por longos períodos, para que não sejam afetados os níveis hormonais.

Qual é a solução?

Jejum intermitente – Devem jejuar durante 16 horas e comer 2 ou 3 refeições durante as restantes 8 horas do dia.

Normalmente, as 16 horas de jejum incluem as horas de sono e durante as restantes 8 horas do dia, devem ingerir 2 ou 3 refeições, nutricionalmente densas, ou seja, com alimentos funcionais que vos deixem saciados por períodos de tempo mais longos. O tema do Jejum Intermitente já foi abordado noutro artigo, que podem ler.

Se pretenderem aumentar a vossa massa muscular e, simultaneamente aumentar os vossos níveis de testosterona, devem comer bastante a cada refeição, ingerindo alimentos funcionais e nunca alimentos processados.

Se o vosso objetivo for perder peso, só precisam comer menos a cada uma das refeições, mas fazendo apenas 2 refeições diárias. É claro que, fazendo restrição calórica, os níveis de testosterona aumentarão de forma mais lenta, mas sacrifícios sempre têm que ser feitos!

Por todas estas razões, eu faço jejum intermitente há cerca de 3 anos!

A vantagem hormonal é enorme! – Experimentem e os vossos músculos vão CRESCER livres de gordura!

Termino com uma citação: “A oposição produz a concórdia. Da discórdia surge a mais bela harmonia.” (Heráclito)

 

2 comentários a “Saiba a Razão pela Qual Comer várias vezes ao dia é Contra a Saúde Hormonal!

  1. cara deixa de falar besteira quem quer fazer uma dieta de 5000 cal ao dia como vai fazer tudo de uma só vez? tem de dividir isso em varias refeições é impossivel conseguir isso tudo em uma só sentada.

    • Olá!
      Obrigado pelo teu comentário.
      Quando referes que é impossível consumir 5000 calorias de uma só vez, discordo contigo!
      Eu próprio já consumi cerca de 5000 calorias por dia em apenas 2 refeições.
      A lista de alimentos que normalmente ingeria, era a seguinte: 8 ovos de galinha, 500 gr. de carne de porco ou vaca, 250 gr. de vegetais (ex: brocolos), 200 ml de Kefir, 100 gr. de queijo de cabra, 50 gr. de óleo de coco, 50 gr. de azeite de oliva, 50 gr. de castanhas do brasil, 50 gr. de macadamias, 1 abacate e 1 banana.
      Somente tens de dividir estas quantidades de alimentos por 2 refeições. São refeições apenas constituídas por carne, ovos, vegetais, fruta, frutos secos e um pouco de queijo. O tempero que usei foi azeite de oliva e óleo de coco, sal marinho e algumas especiarias.
      Um leão selvagem come 2 ou 3 vezes por semana, ingerindo cerca de 60.000 calorias de uma só vez, enquanto uma vaca pasta todo o dia para ingerir um terço das calorias. Tudo depende dos alimentos que escolheres, se for com base em hidrato de carbono, tens de comer de 3 em 3 horas, se for com base em gorduras saudáveis e proteína, bastam 2 refeições diárias.
      Aproveito para salientar que actualmente ingiro cerca de metade das calorias (2400 cal), treinando 6 dias por semana, com um trabalho bastante activo e em turnos rotativos.
      Para mim, que tenho 178 cm de altura, 75 kg de peso, 42 anos de idade e sou extremamente activo, é recomendada a ingestão de cerca de 2900 calorias diárias. Para consumir 5000 teria de pesar 185 Kg, segundo os simuladores de peso ideal.
      Nota: Os Guerreiros de Esparta treinavam todo o dia e geralmente ingeriam apenas 1 refeição ao dia, chamada de caldo preto (sangue, vinagre, sal e carne) para não engordarem já que seriam gozados em praça publica.
      As imagens e estátuas apresentadas nos manuscritos de Esparta, demonstravam que os seus Guerreiros possuíam corpos musculados e atléticos!

      Cumprimentos!
      Carlos Coelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WordPress Anti Spam by WP-SpamShield