O Terceiro Melhor Alimento do Mundo – Coco

CocoSabiam que o Coco é um dos alimentos mais saudáveis do mundo?

Consomem Coco frequentemente?  

O Coco faz parte da vossa alimentação, ou esqueceram-se dele?

Água de Coco, Óleo de Coco, Açúcar de Coco, Leite de Coco, Farinha de Coco, Coco natural, Coco ralado…

Apesar de existirem diferentes formas de o consumir, saibam que este poderoso alimento parece estar um pouco esquecido pela maioria das pessoas, que apenas o utilizam esporadicamente!

Certamente que depois de lerem este artigo, vão olhar para o coco de uma perspetiva diferente e vão querer que ele esteja presente, frequentemente, na vossa alimentação.

O coco pode ser consumido de diferentes formas:

Coco fresco ou seco – em Portugal torna-se difícil encontrar coco fresco, pelo que, normalmente consumimos coco seco ou coco ralado, que facilmente encontramos nos hipermercados. A polpa branca do coco é rica em flavonóides, que combatem doenças cardíacas, possuem ação antibacteriana, antiviral e anti-inflamatória, atuam no fígado, contribuindo para a síntese de enzimas que combatem substâncias cancerígenas, estimulam a imunidade e ainda reduzem o risco de cancro.

Óleo de coco – é um óleo muito saudável, que fortalece o sistema imunitário, melhora o funcionamento da tiroide e diminui a fadiga. Estes são apenas, alguns dos benefícios que podemos apontar a este extraordinário óleo.

Trata-se de um óleo bastante estável, composto por 90% de gordura saturada, que não se altera quimicamente quando submetido a elevadas temperaturas. O óleo de coco tem ainda outras aplicações, mostrando-se extremamente benéfico, quando aplicado na pele e no cabelo.

Açúcar de coco – é extraído dos fluidos das flores do coqueiro e é considerado o mais saudável, adoçante natural. Este tipo de açúcar é 100% natural, caracteriza-se pelo seu baixo índice glicémico (menor do que o do mel e muito menor do que o dos açúcares refinados) e é rico em diversas vitaminas.

Leite de coco – é rico em diversas vitaminas e sais minerais, estimula o sistema imunitário e constitui uma alternativa muito saudável para todos os que são intolerantes à lactose.

O leite de coco é rico em ácido láurico, que apresenta inúmeros benefícios, destacando-se o seu poder antiviral, antibacteriano e antifúngico.

– Água de coco – apresenta-se especialmente rica em vitaminas e diversos sais minerais, tais como: potássio, magnésio e cálcio, bem como em antioxidantes e aminoácidos. A sua composição, extraordinariamente rica, permite combater doenças cardíacas, cancro e aterosclerose, favorecendo ainda o sistema imunológico, o trânsito intestinal, a função renal, os níveis de glicose no sangue, a circulação e a pele.

Farinha de coco – é feita a partir da casca e de um pouco da polpa do coco, não tem glúten e é rica em fibra. Além de ser uma alternativa para os que são intolerantes ao glúten, é uma opção muita mais saudável e pode ser usada para substituir a farinha de trigo, milho ou centeio. Tem o poder de “varrer” as toxinas do nosso organismo e propiciar uma maior sensação de saciedade.

Certamente que já perceberam que podem beneficiar-se bastante com o consumo de coco, seja de que forma for… A seguir estão descritos os seus principais benefícios!

Benefícios do consumo de coco:

– O coco é constituído por ácidos gordos de cadeia média. Estes ácidos gordos não se acumulam no nosso organismo em forma de gordura, pois são utilizados energeticamente, apresentando funções termogénicas, o que acaba por favorecer o emagrecimento.

– Ajuda a controlar o apetite, favorecendo mais uma vez o emagrecimento, já que aumenta a sensação de saciedade e diminui a fome;

– Favorece o funcionamento do trânsito intestinal, pois é rico em fibras saudáveis;

– Possui um baixo índice glicémico, regulando a produção de insulina e mantendo estáveis os níveis de glicose no organismo;

– Transforma triglicéridos em Acetilcoenzima A, uma molécula muito importante no nosso organismo, que regula o equilíbrio do metabolismo dos hidratos de carbono e de gorduras;

– Apresenta funções Antifúngicas, Antivirais e Antibacterianas;

– Tem a capacidade de fazer a transcriptase reversa do VIH (vírus da imunodeficiência adquirida), contribuindo para a diminuição da carga viral e impedindo a replicação  do vírus. Existem relatos de casos em que o VIH negativou;

– Funciona como um Imunomodulador, ou seja, atua modulando o sistema imunológico, favorecendo o nosso mecanismo de defesa. Por esse motivo, tem sido aplicado em doenças autoimunes;

– Apresenta-se como um Inibidor da 5-alfarredutase, uma enzima que converte a testosterona em DHT (dihidrotestosterona). O consumo de coco, ao inibir a 5-alfarredutase, diminui a DHT (dihidrotestosterona), que influencia doenças específicas, como acne, calvície, hiperplasia benigna da próstata e cancro da próstata;

– Apresenta propriedades Anti inflamatórias;

– Contribui para diminuir o colesterol LDL, aumentando a fração de colesterol HDL;

– Apresenta efeito anti trombótico;

– Cozinhar com óleo de coco não gera gordura trans, já que os seus ácidos gordos são gorduras saturadas, diferentes das que estão presentes nos óleos vegetais polinsaturados, que são pró inflamatórios para o nosso corpo;

– O consumo regular de coco tem sido utilizado no tratamento de: Giardia (parasita intestinal), Helicobacter pylori (bactéria responsável por diversos problemas gástricos), Úlcera gástrica, Candidíase, Fibrose cística, Síndrome do intestino irritável, entre outras patologias;

– Beneficia a cura de determinadas doenças, como no caso da Doença Celíaca e de certas doenças hepáticas;

– Melhora a absorção de nutrientes;

– Funciona como um Modulador do peso corporal.

Constituição do coco:

– 46% Ácido Láurico – ácido gordo de cadeia média – antifúngico;

– 18 % Ácido Miristico – ácido gordo de cadeia média;

– 9% Ácido Palmítico- ácido gordo de cadeia longa;

– 9% Ácido Caprílico – ácido gordo de cadeia média;

– 6% Ácido Cáprico- ácido gordo de cadeia curta;

– 5% Ácido Oleico;

– 4% Ácido Esteárico;

– 2% Ácido Linoleico;

– 1% Ácido Caproico.

Da sua constituição, 64% são ácidos gordos de cadeia média, que são ácidos gordos utilizados em fórmulas infantis e em alimentação parenteral (intravenosa).

A razão pela qual o consumo de coco é criticado por alguns, está relacionado com a sua composição. Como podem constatar, o coco é extremamente rico em ácidos gordos, que são gorduras saturadas, as quais têm sido responsabilizadas pelos níveis elevados de colesterol e de incidência de doenças cardíacas. Trata-se de mais um mito que importa esclarecer…

Os ácidos gordos vão para o fígado, onde são utilizados como fonte de energia, ou transformados em corpos cetónicos, que possuem ação terapêutica em diversas patologias, como a epilepsia, por exemplo.

Como foi referido acima, o coco possui 46% de Ácido Láurico, ou seja, tem na sua constituição, mais do dobro da percentagem de Ácido Láurico, do que está naturalmente presente no leite materno (cerca de 20%).

O Ácido Láurico quando entra no corpo transforma-se em monolaurina, um antifúngico ideal para as mulheres que possuam candidíase (infeção fúngica vaginal).

Conclusão

– O coco é uma fruta extraordinariamente rica em minerais, vitaminas e ácidos gordos e, contrariamente ao que muitos pensam, ele não vai entupir as nossas artérias, nem provocar problemas cardíacos.

– O coco deve ser um alimento imprescindível na nossa alimentação, ou seja, não devemos considerá-lo como uma fruta exótica, que apenas consumimos de vez em quando. Existem culturas, como os Tokelauanos (pequena população no Pacífico Sul), que fazem uma dieta à base de coco (cerca de 60%) e de outras formas de gordura saturada. Esta população goza de excelente saúde e não apresenta evidências de doenças cardíacas.

– Os Ácidos gordos de cadeia média, que entram na constituição do coco, permitem aumentar o gasto de energia, pois possuem funções termogénicas no interior do nosso organismo. Esses ácidos gordos são utilizados energeticamente, o que acaba por ser uma ajuda preciosa para quem pretende perder peso.

– O coco, especialmente o óleo de coco, funciona como um supressor natural do apetite, aumentando a saciedade e diminuindo a sensação de fome, o que também vem contribuir para a perda de peso corporal.

– O coco apresenta propriedades antimicrobianas, antivirais e antifúngicas, mostrando-se eficaz no auxílio, na prevenção e no combate de inúmeras patologias.

Todos os benefícios que o coco apresenta, faz com que ocupe a 3ª posição no ranking dos melhores alimentos do mundo!

As suas vantagens são tantas que poderia escrever um livro acerca dele, mas isso ficará para outras “núpcias”!

Para já, aproveitem bem este precioso alimento que a natureza vos oferece e façam do coco um alimento básico e elementar da vossa Dieta Paleo, e não algo, que apenas consomem esporadicamente.

Se seguirem o blog, certamente vão perceber que este ingrediente entrará em inúmeras receitas que serão publicadas.

Fica uma sugestão para quem gosta de consumir Kefir ou iogurte grego natural, ao pequeno-almoço, ou mesmo como sobremesa:

Adicionem-lhe coco ralado e potenciem os benefícios do vosso menu!

Termino com uma citação “O primeiro dever da inteligência é desconfiar dela mesma”

Allbert Einstein

2 comentários a “O Terceiro Melhor Alimento do Mundo – Coco

  1. Excelentes informações, parte delas já sabia, inclusive meus pais usavam este alimento com as funções Antifúngicas, Antivirais e Antibacterianas.
    Agora outras informações maravilhosas.

    Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WordPress Anti Spam by WP-SpamShield