DIETA CETOGÉNICA… A DIETA MILAGROSA

Dieta CetogenicaMuitos de vocês já devem ter ouvido falar nesta dieta, outros nem por isso… Posso dizer-vos que está comprovado cientificamente que a Dieta Cetogénica possui inúmeros benefícios, tanto na perda de peso e desempenho físico, como na cura de certas doenças.

Estamos cada vez mais rodeados de pessoas “doentes”, que perdem imenso tempo a tentarem curar-se da forma errada… Entupidos de medicação e sem resultados visíveis… É por isso que hoje vos trago este artigo, acerca desta dieta, que de uma forma natural vos permitirá obter muitos dos seus benefícios ou até curar certas patologias.

Posso dizer-vos que ao longo da minha jornada de estudo e de experiências em dietas, apenas duas me fascinaram e me convenceram… A Dieta Paleo/Primal, que já abordei várias vezes no blog e a Dieta Cetogénica.

MAS, AFINAL O QUE É A DIETA CETOGÉNICA?

A Dieta Ceto ou Cetogénica é uma dieta muito baixa em hidratos de carbono, que transforma o corpo numa máquina de queimar gordura!

Os dois macro nutrientes que nos fornecem energia são os hidratos de carbono e os lípidos (gorduras). O outro macro nutriente, as proteínas estão, especificamente, mais envolvidas na construção de tecido corporal.

Nas dietas comuns, a maioria das pessoas consomem, diariamente, cerca de 60-70% de hidratos de carbono. Assim, o seu corpo vai utilizar a glicose como combustível para a obtenção de energia. Na Dieta Cetogénica o corpo utiliza as gorduras, como fonte primária de energia, pois esta dieta é tão baixa em hidratos de carbono que obriga o corpo a absorver a energia da gordura e a utilizá-la como combustível!

Esta Dieta é intitulada de Cetogénica, porque o fígado transforma as gorduras em corpos cetónicos, ou cetonas, que são o combustível primário que os nossos antepassados usavam para obter energia, já que na era paleolítica as fontes de hidratos de carbono eram escassas e muitas vezes inexistentes.

O nosso cérebro, bem como os nossos músculos estão geneticamente programados para se “alimentarem” de cetonas e não de glicose!

Como já referi anteriormente, esta Dieta é muito restrita em hidratos de carbono, não contempla alimentos com glúten e é bastante idêntica à Dieta Paleo, baseando-se no consumo de alimentos “verdadeiros” e excluindo todos os alimentos processados e industrializados. Basicamente, os alimentos que compõem a Dieta Cetogénica são: ovos, carnes e vísceras (se possível orgânica), peixe e marisco selvagens, vegetais e fontes de gorduras naturais, tais como as derivadas da manteiga, do queijo (preferencialmente feito a partir de leite cru), do abacate, do coco, dos frutos secos, entre outras.

QUAIS OS BENEFÍCIOS DESTA DIETA?

– Conseguimos perder peso sem passar fome… Além de haver restrição de hidratos de carbono e maior consumo de gorduras boas, o que nos deixa saciados por mais de tempo, como o nosso organismo não utiliza glicose, a queima de gordura aumenta drasticamente, o que contribui para a perda de peso corporal. Quando o nosso corpo aprende a utilizar a gordura como fonte de energia, torna-se fácil utilizar as nossas reservas de gordura, o que nos auxilia a emagrecer de forma mais rápida e eficaz, com menos fome, com um gasto constante de energia, mantendo o foco e o nosso estado de alerta!

– O nosso cérebro é um órgão bastante exigente em termos energéticos, obtendo a energia de que necessita, a partir de moléculas de glicose ou de cetonas. Na prática desta dieta, ele utilizará essencialmente cetonas, o que melhorará a nossa clareza mental, o nosso nível de energia corporal e a nossa saúde, em geral.

– O nosso corpo produz pequenas moléculas chamadas “cetonas”, devido ao baixo consumo de hidratos de carbono, que são usadas como um combustível alternativo, quando o açúcar no sangue (glicose) não está disponível. Tal como os hidratos de carbono, as proteínas que estiverem em excesso no nosso organismo, também se convertem em glicose, como nesta dieta o consumo de proteínas é moderado, tal situação não se verifica.

– Na Dieta Cetogénica, o corpo altera a sua forma de obter energia, funcionando inteiramente com gordura, ao invés de hidratos de carbono. Assim, os níveis de insulina tornam-se bastante baixos, o que aumenta a sensibilidade à insulina, prevenindo o aparecimento de diabetes, entre outras doenças. Que lhe estão associadas.

O que se pode realçar nesta dieta é sem dúvida levar o corpo a produzir cetonas, atingindo um estado de cetose… Não confundam cetose com cetoacidose diabética, uma condição grave que resulta de níveis muito elevados de açúcar (glicose) no sangue, e que pode levar à morte.

COMO FAZER COM QUE O NOSSO ORGANISMO COMECE A PRODUZIR CETONAS?

O caminho mais rápido para chegar ao estado de cetose, é fazendo jejum. Muitos de vocês certamente já se depararam com a presença de corpos cetónicos nas análises de urina, principalmente se fizeram um jejum prolongado na véspera para fazerem análises de rotina no dia seguinte. Mas, como não podemos jejuar para sempre, utilizamos outras técnicas, como o jejum intermitente, a Dieta Cetogénica, ou ambos.

Quem tiver dificuldade em fazer jejum intermitente, pode simplesmente utilizar a Dieta Cetogênica para obter os benefícios dos corpos cetónicos.

A DIETA CETOGÉNICA COMUM É CONSTITUIDA POR 70% DE GORDURA, 20% DE PROTEINA E 10% DE HIDRATO DE CARBONO!

No entanto, existe outra variante de Dieta Cetogénica, ainda mais restrita e que é utilizada por quem sofre de cancro, epilepsia, ou outras patologias graves, e que é constituída por 90% de gordura, 5% de proteína e 5% de hidrato de carbono, mas isso será assunto para outra altura…

LISTA COMPLETA DOS ALIMENTOS QUE FAZEM PARTE DA DIETA CETOGÊNICA:

  • Carne – de preferência rica em gordura, não processada, e se possível biológica. Evitar ao máximo o consumo de enchidos e salsichas que por serem processados podem conter hidratos de carbono entre outros produtos prejudiciais (aditivos alimentares).
  • Peixe e marisco – prefira peixes ricos em gordura como o salmão, a cavala, a sardinha, … O essencial é que todos sejam selvagens!
  • Ovos – podem consumi-los de todas as maneiras… cozidos, fritos em manteiga, banha de porco ou óleo de coco, escalfados, mexidos e em omeletes. Se me perguntarem quantos ovos podem comer, por dia, a minha resposta é:

– Não mais de 36 ovos por dia. Mas sintam-se à vontade para comer menos, sem receio de que possa aumentar os vossos níveis de colesterol! Aproveito para salientar que os ovos devem ser consumidos inteiros, no entanto para os que consomem mais de 10 ovos diários, aconselho a utilizarem mais gemas do que claras. Não se esqueçam que a Dieta Cetogénica é rica em gordura e moderada em proteína e a gema dos ovos é rica em gordura, enquanto a clara possui muita proteína.

  • Gordura natural – na confeção das vossas refeições devem usar gorduras, como as provenientes da banha de porco, da manteiga, do azeite, do óleo de coco, da maionese caseira, …
  • Legumes que crescem acima do nível do solo – podem consumi-los frescos ou congelados, dando preferências aos que possuem bastantes folhas verdes. Regra geral, os vegetais que crescem acima do solo contém pouca percentagem de hidratos de carbono, já os que crescem abaixo do solo, como a batata, a batata-doce, a cenoura, o nabo, … contêm maior percentagem de hidratos de carbono. Os legumes favoritos são: couve-flor, qualquer variedade de repolho, couves-de-bruxelas, curgetes, brócolos, alface, chicória, rúcula, espinafres, agriões,… Podem facilmente adicionar boas gorduras aos legumes, salteando-os ou, simplesmente, temperando-os com azeite.
  • Lacticínios – Quanto maior a quantidade de gordura… melhor! Podem consumir iogurte grego natural, queijos feitos a partir de leite cru, manteiga e kefir. Não devem beber leite, apenas produtos lácteos fermentados e sem adição de açúcares. Saliento que o consumo de lacticínios pode atrasar a perda de peso, especialmente se forem consumidos em excesso, já que possuem pequenas quantidades de hidrato de carbono provenientes da pequena percentagem de lactose que restou, mesmo depois do processo de fermentação.
  • Frutos secos – consumam com alguma moderação pois são muito calóricos Prefiram as castanhas do Brasil, macadâmias ou nozes pecan. Os cajus e as passas de uva, de figo, tâmaras, ameixas secas, … são relativamente ricos em hidratos de carbono.
  • Frutas e bagas – optem por morangos, amoras, mirtilos, ameixas, framboesas e abacate. Em relação a outras frutas, evitem-nas ao máximo, ou consumam-nas apenas esporadicamente.
  • Bebidas – devem beber muita água, mas também podem beber café (sem açúcar), chá (sem açúcar) e, ocasionalmente, um copo de vinho. Se no início da Dieta sentirem dores de cabeça, adicionem uma pitada de sal marinho não refinado à água que ingerem.
APROVEITA AS NOVIDADES DO BLOG TREINO NATURAL
Junta-te ao estilo de vida de Treino Natural e viverás saudável, poderoso, com um corpo estético e natural!
Nós odiamos spam. 100% seguro!

QUAIS OS ALIMENTOS QUE DEVEM EVITAR?

– Açúcar, amido, cerveja, refrigerantes, sumos de fruta, frutas em geral (à exceção das que referi anteriormente), batatas, arroz, massas, pães, bolos, biscoitos, donuts, chocolates, todos os produtos alimentares empacotados, processados ou industrializadas, todos os alimentos que contenham glúten e adoçantes, todos os produtos rotulados de “light”, ou zero açúcares, entre muitos outros…

PESSOAS QUE DEVEM EVITAR A DIETA CETOGÊNICA

  • Diabéticos que tomem medicação oral ou que façam insulina – Se têm diabetes podem e devem fazer Dieta Cetogênica, mas precisam de acompanhamento médico se fazem uso de medicação ou de insulina para diminuir os níveis de glicose no sangue. Esta Dieta por si só, já diminui bastante os níveis de glicose no sangue, portanto em conjunto coma a medicação, pode provocar um estado de hipoglicemia.
  • Hipertensos medicados – Quem sofre de hipertensão e está medicado para tal, deve fazer Dieta Cetogênica, mas também necessita de acompanhamento médico. Como esta Dieta é pobre em hidratos de carbono, tem como efeito uma diminuição da pressão arterial, logo, se fizerem medicação para baixar a tensão arterial, podem sofrer um estado de hipotensão arterial. A minha tensão arterial é cerca de 100/50, o que para um hipertenso pode provocar sensação de fraqueza, dores de cabeça, tonturas, entre outras.

Este efeito de pressão arterial baixa, pode levar dias, meses, ou até anos a desaparecer totalmente.

  • Mães que estão a amamentar – Se estiverem a amamentar podem fazer Dieta Cetogênica, desde que contemple todos os nutrientes essenciais. Não aconselho a iniciar uma Dieta Ceto enquanto então a amamentar, porque o corpo necessita de tempo de adaptação. Pessoalmente, penso que durante a gravidez e amamentação devem ingerir 50 a 100 gramas de hidrato de carbono de baixo índice glicémico, o que equivale dizer a que façam a Dieta Paleo, ao invés da Dieta Ceto. No mundo inteiro, só existem 4 casos graves documentados, de mães que estavam a amamentar e que fizeram uma alimentação muito restrita em hidratos de carbono. Mas,“mais vale prevenir do que remediar“.

10 BENEFICIOS DA DIETA CETOGÊNICA

  1. Favorece a perda de peso;
  2. Auxilia na perda de gordura abdominal;
  3. Diminui os níveis de triglicerídeos;
  4. Aumenta os níveis de HDL;
  5. Controla os níveis de açúcar no sangue;
  6. Reduz a pressão arterial;
  7. Diminui os sintomas de síndrome metabólica;
  8. Diminui a oxidação do LDL;
  9. Ajuda nos transtornos cerebrais;
  10. Inibe o apetite de forma natural.
CONCLUSÃO

A Dieta Cetogênica baseia-se na produção de corpos cetónicos, o que se consegue fazendo jejum intermitente e ingerindo poucos hidratos de carbono.

Com esta dieta os níveis de glicose no sangue diminuem bastante e a sensibilidade à insulina aumenta, o que significa que os nossos níveis de insulina se encontram mais baixos e regulados. Relembro que quando os níveis desta hormona se encontram elevados, se verifica aumento do peso corporal, aumento da circunferência abdominal, aumento da predisposição para Alzheimer e um tremendo prejuízo para a saúde, em geral!

Nesta Dieta, o corpo ingere essencialmente boas gorduras e habitua-se a utilizá-las como fonte primária de energia.

As gorduras são a base de toda a função hormonal, por isso esta Dieta promove o bom funcionamento de todo o sistema hormonal, tanto feminino, como masculino.

Se restringirmos o consumo de hidratos de carbono é impossível vir a ter diabetes, já que estes provêm de uma doença nutricional.

Qualquer pessoa que opte por fazer uma Dieta Cetogênica terá dificuldade em a abandonar, devido a todo o sentimento de bem-estar e de saúde, em geral!

A Dieta Cetogênica é ideal tanto para aumentar, como para manter a massa muscular, já que ao estimular o sistema hormonal, conduz a aumentos nos níveis de testosterona e de hormona do crescimento.

Existem gorduras essenciais e aminoácidos essenciais, mas não existem hidratos de carbono essenciais, apenas hidratos de carbono de menor índice glicémico, que devemos consumir nesta dieta.

O tempo que o nosso metabolismo demora a mudar com a Dieta Ceto, varia de pessoa para pessoa… Algumas sentirão efeitos após 1 semana de dieta, outras podem demorar meses… Com uma simples análise à urina (urina tipo II) pela manhã, após um período de jejum, podem verificar a presença ou não de corpos cetónicos, o que vos indicará se o vosso organismo já se encontra num estado de cetose. Existem outras análises, a nível sanguíneo ou um exame de sopro num tubinho, mas a análise à urina é sem dúvida mais prática e menos dispendiosa.

A prática desta dieta, ajuda bastante no protocolo da prática do jejum intermitente, já que ao se alimentarem essencialmente, de gorduras, permanecerão saciados por mais tempo!

O consumo de boas gorduras não aumenta os níveis de colesterol sanguíneo, porque o colesterol, bioquimicamente falando, é um álcool e não uma gordura.

Consumir boas gorduras não engorda, assim como comer vegetais de folhas verdes não nos torna verdes.

O maior erro da Humanidade foi trocar as dietas ricas em gordura por dietas ricas em hidratos de carbono… Resultado = aumento do aparecimento de doenças crónicas e de patologias muito graves.

Os atletas, a nível profissional que desistiram de consumir altas doses de hidrato de carbono e optaram por uma Dieta Cetogenica, melhoraram a performance e os seus recordes pessoais.

O metabolismo de cetonas auxilia o funcionamento cerebral e previne o aparecimento de inúmeras doenças, entre elas a epilepsia e o Alzheimer!

O metabolismo das cetonas, promove a saúde e a longevidade, devido à regulação dos níveis de glicémia.

A saúde cardiovascular provem do consumo e não da privação de boas gorduras, e da restrição do consumo de hidratos de carbono, ao contrário daquilo que é amplamente divulgado em todo o mundo!

Os esquimós da Gronelândia consomem, apenas, gordura e proteína provenientes das focas, dos salmões, dos leões-marinhos e dos ursos polares. Eles não consomem fruta, nem vegetais e possuem uma saúde invejável.

As dicas estão dadas, este artigo, como aliás todos os outros do Blog, foi a pensar na vossa saúde, mas a escolha é sempre vossa e cabe-vos decidir a alimentação que querem e podem fazer!

Saibam que o caminho é difícil para mudar um metabolismo que está adaptado a anos e anos de um consumo exagerado de hidratos de carbono… Sentirão alguns efeitos secundários, assim como um toxicodependente sente quando fica privado de consumir drogas, mas, sem dúvida que valerá a pena o esforço!

Termino com uma citação: “Comprometa-se com suas metas e encare os obstáculos como etapas para atingir o objetivo final.” (Lair Ribeiro)

APROVEITA AS NOVIDADES DO BLOG TREINO NATURAL
Junta-te ao estilo de vida de Treino Natural e viverás saudável, poderoso, com um corpo estético e natural!
Nós odiamos spam. 100% seguro!

2 thoughts on “DIETA CETOGÉNICA… A DIETA MILAGROSA

  1. Olá, visto que as dieta cetogénica e paleo são assim tão boas e trazem tantos benefícios, porque é que a maioria para não dizer quase toda dos fisiculturistas/ atletas de alta competição de outros desportos ninguém pratica este tipo de alimentação??
    Em relação á dieta cetogénica , os produtos que temos acesso no nosso meio , existem vários tipos de alimentos (gorduras saudáveis) ,mas quase todas elas têm uma pequena/ grande percentagem de proteína, não se torna difícil alcançar as percentagens que este tipo de dieta exige ( macronutrientes)??!!
    No meu ver se as gorduras ( alimentos) não se chamassem gorduras e tivessem outro nome qualquer as pessoas não tinham preconceitos em consumi-las, porque associam-nas á gordura corporal.
    É sempre um prazer ler este blog

    • Olá David!
      Existem vários atletas de competição que utilizam a Dieta Paleo ou a Dieta Cetogénica para melhorar os seus recordes pessoais!
      O atleta olímpico Evan Dunfee de marcha atlética, fez parte de um estudo inovador do “Australian Institute of Sport” para verificar quais os efeitos que tinha uma dieta baixa em hidratos de carbono e alta em gorduras, em provas aeróbicas.
      Este atleta com 2 metros de altura perdeu 9 Kg durante o período em que decorreu o estudo e, 10 dias depois, bateu o recorde canadense de 50 quilómetros por mais de quatro minutos!
      Durante os treinos e as provas consumia biscoitos de queijo e manteiga de amendoim. Depois das provas e dos treinos, derretia manteiga e bebia como se fosse um shot.
      O jogador de basquetebol LeBron James, testou a Dieta Cetogénica e perdeu bastante peso.
      O ciclista britânico Chris Froome aderiu a uma dieta baixa em hidratos de carbono e conquistou 3 títulos da Tour de France.
      A equipe australiana de Cricket teve uma reviravolta depois de emagrecer, colectivamente, devido a uma dieta baixa em hidratos de carbono.
      Liz Gleadle, lançadora de dardo do Canadá têm vindo a diminuir a quantidade de hidratos de carbono para combater a letargia, comendo manteiga como se fosse chocolate. Conseguiu assim uma melhor clareza mental, uma pele mais bonita e menos problemas articulares.
      Sami Inkinen, atleta de triatlo e um dos mais talentosos do mundo no requisito de endurance, beneficiou o seu desempenho com a Dieta Cetogénica, conseguindo “funcionar” durante horas a fio utilizando como combustível as cetonas em vez da glicose.
      Luis Villasenor powerlifter e fisiculturista competitivo, já segue uma Dieta Cetogénica há cerca de 16 anos. Ele e a sua equipe treinaram milhares de atletas de alta intensidade com esta Dieta.
      Vários atletas de crossfit também são adeptos da Dieta Paleo.
      Os fisiculturistas profissionais não necessitam de alimentos com gordura para aumentar as suas hormonas de forma natural, já que, fazem uso das mesmas de forma sintética. Ao utilizarem esteróides, têm que consumir mais proteína, ao contrário de quem treina de forma natural, porque vai absorver a proteína em excesso e convertê-la em gordura, através da gliconeogenese.
      Existem vários culturistas de competição natural, que consomem mais gordura para aumentar os níveis de testosterona e diminuem o consumo de hidratos de carbono para “secar” o corpo.
      Quanto aos alimentos a que temos acesso, é só optar por consumir carnes e peixes gordos que têm mais gordura e menos proteína que as carnes brancas e peixes magros.
      A titulo de exemplo, podes comer 10 ovos diários e somente consumir a gema, descartando o consumo das claras que contêm toda a proteína, assim terás acesso à gordura e restantes propriedades do ovo.
      Se consumires bastante manteiga, coco, óleo de coco, abacate, azeite e frutos secos obterás quantidades elevadas de gordura sem proteína.
      Quanto ao termo “gordura alimentar” as pessoas relacionam-no com o aumento da gordura corporal, mas estão totalmente enganados, porque através da gordura alimentar é que podemos emagrecer, já que, o nosso corpo vai utilizar corpos cetonicos e não glicose como combustível.
      “Se comendo gordura engordamos, então comendo vegetais ficamos verdes…”

      Cumprimentos
      Carlos Coelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WordPress Anti Spam by WP-SpamShield

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.