Colesterol – O Melhor Amigo da Testosterona

Colesterol e Testosterona

Atualmente, a maioria das pessoas pensa no colesterol duma forma bastante negativa, associando-o a doenças cardiovasculares e responsabilizando-o por muitos dos problemas de saúde que vão surgindo ao longo das suas vidas.

Mas esta não é a verdade sobre o colesterol!

Existem atualmente, milhares de estudos que nos indicam exatamente o contrário, fazendo do colesterol o herói e não o vilão!

O colesterol dietético não tem nenhuma relação com o colesterol sanguíneo, o que significa que o colesterol que possuímos é produzido no nosso organismo e só uma pequena percentagem provém dos alimentos que ingerimos.

Quando não consumimos colesterol na nossa dieta alimentar, ou quando restringimos o seu consumo, o que acontece no nosso organismo, é que ele deteta essa falha e reage. Como? Obrigando o fígado a produzir de 3 a 6 vezes mais colesterol, do que se o tivéssemos ingerido, através da nossa dieta alimentar.

Existem vários estudos atuais, que indicam que dietas pobres em gordura e colesterol, não reduzem o risco de doenças cardiovasculares, como a maioria das pessoas pensa. Eu próprio consumo bastante gordura saturada e colesterol e tenho um sistema cardiovascular saudável.

Além disso, as dietas ricas em gordura saturada, monoinsaturada e em colesterol promovem o aumento natural de testosterona, uma hormona masculina importantíssima para a vitalidade e virilidade do Homem, sendo este o foco principal deste artigo.

Da primeira vez que fiz um exame sanguíneo para conhecer os meus níveis de testosterona, fiquei bastante dececionado e preocupado… Quando fui buscar os meus resultados ao laboratório verifiquei que os meus níveis de testosterona eram apenas de 256 ng/dl, o que para um homem de 40 anos é ridículo!

Os valores normais de testosterona variam de laboratório para laboratório, no entanto, regra geral encontram-se situados entre 227 ng/dl – 1030 ng/dl.

Neste momento devem estar a pensar que os meus níveis de testosterona se encontram dentro dos valores de referência que vos apresentei, e que por isso não teria motivo para me preocupar. No entanto as coisas não são assim tão simples, pois os valores de referência (227 ng/dl – 1030 ng/dl) devem ser interpretados tendo em conta o sexo e a idade de cada indivíduo.

Os níveis de testosterona para a minha idade deveriam estar compreendidos entre 600 e 700 ng/dl. Percebem agora o motivo da minha preocupação, quando me deparei com níveis de 256 ng/dl.

Não fiquei conformado com esta situação, não cruzei os braços, decidi reagir e comecei por alterar alguns dos meus hábitos alimentares. Depois de 8 meses a consumir uma dieta à base de gordura saturada, monoinsaturada e colesterol, os meus níveis de testosterona aumentaram para 610 ng/dl.

Em apenas 8 meses consegui um aumento de 238 % nos meus níveis de testosterona.

Quero salientar que este valor foi conseguido não só com o consumo de gordura saturada, monoinsaturada e colesterol, como já referi, mas também com alguma restrição calórica e com treinos de força.

Este é um valor que quero continuar a melhorar, já que demonstra e nos dá provas, das vantagens que existem no consumo de gordura e colesterol, associados a um estilo de vida saudável e com treinos frequentes.

O colesterol pode ser encontrado, em quantidades elevadas, no interior do cérebro, sendo vital para o desempenho de todas as funções cerebrais, é o componente principal das membranas celulares e é um percursor para todas as hormonas sexuais, daí a sua enorme importância na produção natural de testosterona, hormona responsável pelas características e virilidade masculina.

Não vou aqui explicar, o conceito científico que está subjacente à transformação do colesterol em aumentos de testosterona, porque não é esse o meu objetivo. Posso sim, garantir-vos por experiência própria, que ao consumirem gordura e colesterol vão aumentar os níveis de testosterona natural, de forma drástica e sem prejudicar a saúde cardiovascular.

Comam como homens e vão sentir a testosterona a fluir pelo corpo!

Termino com uma citação: “A perseverança é mais eficaz do que a violência, e muitas coisas que, quando reunidas, são invencíveis, cedem a quem as enfrenta um pouco de cada vez.”(Plutarco)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WordPress Anti Spam by WP-SpamShield