AS NOSSAS FÉRIAS…

Depois de tantos meses de trabalho árduo, finalmente chegaram as férias!

Este ano decidimos ir até à vila de Alvor e apesar de nos apetecer mais, apenas por lá ficámos uma semana. Uma semana descontraída, divertida e incrível!

Agora que as férias terminaram e regressámos à nossa rotina, decidimos publicar este artigo, para partilhar com vocês um pouco do nosso dia-a-dia nestas férias. Aproveitamos também, para vos dar algumas dicas e conselhos importantes, que vos podem ser úteis, se ainda não foram de férias, ou se já foram, que podem usar no próximo verão.

Este ano decidimos não treinar durante a semana de férias na praia, contrariamente ao que sempre fizemos em anos anteriores!

Apesar de não treinarmos, fizemos algumas caminhadas, já que fazíamos o percurso a pé até à praia, que ficava a cerca de 800 metros do apartamento. Este percurso era feito 4 vezes ao dia, o que ao final do dia dava uns 3,2 Km, que somavam às caminhadas que fazíamos diariamente na praia e aos passeios noturnos que fazíamos pela vila de Alvor.

No final da semana de férias, apenas verificámos uma ligeira perda de tónus muscular, como podem ver nas fotos…

Eu mantive o peso que tinha antes de ir de férias, no entanto perdi alguma definição nos abdominais. Não mantive a minha rotina diária no que diz respeito ao jejum intermitente e fiz cerca de 4 a 5 refeições diárias.

A minha esposa perdeu algum peso, traduzido nalguma perda de massa muscular. Embora tenha mantido a sua rotina diária em termos de alimentação, não o fez em termos de treino.

As fotos que mostro neste artigo estão distantes da nossa melhor condição física, mas as férias são para ser aproveitadas e gozadas ao máximo!

Mesmo assim, penso que conseguimos manter uma aparência harmoniosa, em termos de estética corporal!

Dois meses antes de irmos de férias, atingi o tão famoso excesso de treino (“overtraining”), o que comprovei com análises clínicas que efetuei. Dois parâmetros encontravam-se acima dos valores de referência, o cortisol e o CPK, além de uma ligeira alteração do perfil lipídico e um ligeiro aumento no valor da glicémia em jejum. Mesmo assim, não foram alterações demasiado acentuadas, devido ao enorme poder da extraordinária Dieta Paleo/Primal.

A minha esposa teve os níveis de vitamina B12 abaixo dos valores de referência, embora os restantes parâmetros estivessem perfeitos! De salientar o HDL que atingiu o valor de 95 mg/dl!

Com uma simples diminuição da frequência de treinos foi possível regularizar estas alterações! Por tudo isto, esta semana de descanso, sem treinos trouxe-nos benefícios, pois permitiu descanso a nível psicológico, muscular, articular e de tendões, que foram sobrecarregados nos treinos ao longo de todo o ano.

Mas voltando às férias, a seguir descrevo-vos de uma forma geral, a nossa alimentação neste período, que se manteve idêntica ao habitual:

15 MINUTOS ANTES DO PEQUENO-ALMOÇO – ¼ de copo de água com sumo de 1 limão, para auxiliar a digestão, já que o sumo de limão favorece a formação do ácido clorídrico no estômago.

PEQUENO-ALMOÇO – 1 iogurte de Kefir com coco ralado, granola, sementes de girassol e amoras silvestres.

ALMOÇO E JANTAR – Carne (vermelha ou branca), temperada com sal e bastante alho e grelhada com um fio de azeite e manteiga. Alternadamente, peixe cozido ou estufado. Para acompanhar, vegetais cozidos, salada (tomate, alface, pepino, cebola e alho) ou batata-doce.     E como não podiam faltar… Ovos, cozidos, mexidos, escalfados ou estrelados em óleo de coco, eram religiosamente consumidos em, praticamente, todas as refeições.

Para finalizar, uma peça de fruta e café, sem açúcar e com 2 colheres de café de óleo de coco (café turbinado).

O nosso 1º jantar na praia foi Pescada à Gomes de Sá, que já vinha preparada de casa!

No dia do nosso aniversário de casamento presenteámo-nos com Gambão selvagem frito em azeite e alho e para a despedida almoçámos uma boa sardinhada num restaurante típico, no Alvor.

LANCHE – Frutos secos (miscelânea de castanha do Brasil, nozes e sultanas) e fruta.

ANTES DE DEITAR – Chá de camomila adoçado com mel, acompanhado com bolachas de manteiga com cobertura de chocolate negro (feitas em casa, pela minha esposa, sem açúcar, sem glúten, nem conservantes).

Este ano decidimos ir ao Zoomarine, já que a nossa filha Carolina é fã incondicional de todos os animais e, claro, ficou encantada com os golfinhos! Para o Zoomarine levámos uma salada russa com atum ao natural, ovos cozidos, cenoura e feijão-verde, temperada com maionese caseira. Também levámos ovos mexidos, pataniscas caseiras de bacalhau, melancia e meloa.

ABUSO SEMANAL – Cada um de nós comeu uma Bola de Berlim de Alfarroba e 3 gelados.

De um modo geral, esta foi a nossa alimentação durante a semana de férias, simples, saudável e com poucos abusos!

Este ano fiz uma experiência nova, no que diz respeito ao bronzeado!

Este ano não utilizei protetores solares… Apenas utilizei óleo de coco alimentar!

Sim, leram bem, ÓLEO DE COCO ALIMENTAR!

Sabem o RESULTADO… O melhor bronze que já consegui em toda a vida, em apenas 1 semana!

A minha pele ficou bastante bronzeada, bem hidratada e sem cair!

O óleo de coco alimentar é apontado, pelos médicos que sigo, como um ótimo protetor solar.

Um dos médicos chega a afirmar que possui um fator de proteção 15, o que, segundo a minha experiência, é um pouco exagerado.

Nos primeiros 2 dias, fiquei com a pele ligeiramente vermelha, embora tenha que admitir que passei mais horas ao sol do que é aconselhado.

O meu conselho é que se tiverem bom senso no tempo de exposição ao sol, e forem aumentando gradualmente esse tempo de exposição, podem usar óleo de coco alimentar, como protetor solar!

O sol é a maior fonte natural de Vitamina D e os protetores solares, possuem químicos que chegam a bloquear em 97% a síntese desta super hormona.

É importante salientar, que a maioria dos protetores solares, só nos protegem dos raios solares UVB, que são os mais benéficos e que nos fornecem vitamina D3. Assim estes protetores solares deixam-nos expostos aos raios UVA, responsáveis pelo envelhecimento da pele e pelo aparecimento de melanomas (cancro de pele).

A exposição à luz do sol é importantíssima para melhorar a saúde em geral, pois muitos dos extraordinários benefícios do sol devem-se ao fornecimento de “Vitamina D3” que quando absorvida por uma pele aprovisionada de colesterol, desencadeia uma “saúde de ferro”!

Não existe nenhum procedimento no mundo, que consiga chegar às naturais capacidades curativas da luz natural do sol.

Segundo alguns estudos, 85% da população mundial está carente de “Vitamina D3”, o que é gravíssimo!

A “Vitamina D3” é crucial para o nosso organismo, especialmente, para que os ossos e os dentes absorvam o cálcio, evitando que este se acumule nas artérias, provocando a sua calcificação e todos os problemas que daí possam surgir.

Quem utiliza suplementos de cálcio, mas não suplementa com “Vitamina D3”, Vitamina K2 e magnésio, corre um sério risco de calcificação das artérias.

Um balanço positivo de “Vitamina D3” no nosso organismo fornece enormes benefícios:

  • Reduz em 50% o risco de enfarte;
  • Reduz em 80% o risco de aterosclerose;
  • Reduz em 83% o risco de gripe;
  • Diminui em 50% o risco de osteoporose e de fraturas;
  • Diminui em 71% o risco de diabetes tipo I;
  • Reduz em 83% o risco de cancro da mama;
  • Reduz em 80% o risco de cancro do cólon;
  • Reduz em 50% o risco de leucemia;
  • Diminui em 65 a 75% o risco de cancro do pâncreas, bexiga e rim;
  • Diminui em 63% o risco de asma.

Como podem ver, existem benefícios enormes para a saúde quando nos expomos ao sol!

Mas existem alguns truques para que possam tirar partido a 100% da exposição solar:

  1. A melhor hora para nos expormos ao sol é entre as 10 e as 14 horas. A altura ideal para nos expormos aos raios UVB, responsáveis pelo fornecimento de ”Vitamina D3” é às 12 horas! Sei que o que acabaram de ler vos parece estranho, já que a classe Médica e os Mídea advertem exatamente para o contrário. No entanto os estudos mostram que estas teorias enraizadas há já bastante tempo estão erradas!
  2. A exposição ao sol deve ser efetuada de forma prudente e gradual, ou seja, devem iniciar com 20 minutos de exposição solar e ir aumentando gradualmente esse período de exposição.
  3. Após os primeiros 20 minutos de exposição solar, podem espalhar óleo de coco alimentar por toda a superfície do corpo. Se, realmente, for necessário utilizar um protetor solar, optem por aquele que possua menor composição química.
  4. Não devem tomar banho, imediatamente a seguir à exposição solar aos raios UVB (entre 10 horas e as 14 horas), já que a ”Vitamina D3” demora cerca de 3 horas a ser absorvida pela camada mais profunda da pele.
  5. Se quiserem tomar banho à hora de almoço, aconselho que o façam somente com água, sem utilizarem qualquer tipo de gel de banho ou sabonete, para que não removam a “Vitamina D3” presente na pele.
  6. Em relação às crianças, elas também devem beneficiar de 20 a 30 minutos dos raios UVB, utilizando um chapéu e uma T-Shirt sem mangas. Desta forma protegem a pele da cara, do peito e das costas, mantendo pelo menos 60% do corpo exposto ao sol.

Para já, não vou aprofundar mais este assunto… Deixo isso para um próximo artigo!

Quanto às férias, foram muito agradáveis e repletas de “Vitamina D3”, que despoletou um acréscimo de Testosterona e que trouxe como efeito secundário… Sexo diário… Afinal os “quarentões” também têm direito… hahaha!

Vou continuar com as minhas experiências no mundo do treino, saúde e alimentação, experiências essas que partilharei sempre com vocês, mostrando-vos sempre os aspetos positivos e  negativos.

Num futuro próximo pretendo fazer um EBOOK com as melhores rotinas de treino que testei e onde revelarei alguns dos segredos do mundo da musculação e do fitness!

Se o vosso feedback for positivo, outros EBOOKs se seguirão, acerca de nutrição, emagrecimento, saúde, receitas saudáveis para todos, …

As férias terminaram e agora, regenerados e inundados de “Vitamina D3”, vamos voltar em força, com novo sistema de treino, mas mantendo sempre o estilo de vida que já conhecem e que faz parte da nossa vida, a “Dieta Paleo/Primal”!

Com a força, a coragem e a determinação de guerreiros, voltámos! Fiquem atentos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WordPress Anti Spam by WP-SpamShield