A Minha Transformação

O meu nome é Carlos Coelho, não sou treinador, nem médico e muito menos escritor, sou apenas o fundador deste blog www.treinonatural.pt

Criei este blog para poder transmitir a minha experiência e todo o estudo a que me dediquei durante vários anos com persistência, dedicação, determinação e total consciência da propaganda enganosa, com que somos bombardeados na atualidade.

Hoje em dia, a maioria da classe médica não está devidamente atualizada, até mesmo os médicos que terminam o seu curso de medicina neste exato momento. Um dos motivos que conduzem a essa situação é que muitos dos professores que os acompanham durante o curso, muito provavelmente lecionam a mesma aula há “17 anos seguidos” e não atualizam frequentemente os seus conhecimentos. Não me compete condená-los, já que a grande maioria, assim como muitos de nós, chegam a casa depois de 8, 10 ou 12 horas de trabalho, completamente exaustos e cansados. Depois de tantas horas de trabalho, necessitam de algum tempo para se dedicarem a si próprios e à sua família, não lhes restando tempo para estudarem e se manterem atualizados, como a profissão o exige.

Considero, que dediquei bastante tempo da minha vida a estudar sobre treino, dieta e saúde, sacrificando muito do meu tempo, tempo esse que poderia ter passado com a minha família!

Mas penso que não foi tempo perdido, já que a minha esposa, a minha filha, alguns membros da família e alguns amigos se beneficiaram com os conhecimentos que lhes transmiti. As horas preciosas que dediquei a estudar deram os seus frutos e todos acabaram por beneficiar, conseguindo emagrecer, melhorando a sua forma física e especialmente adquirindo melhoras significativas na saúde em geral, o que comprovaram com análises clinicas.

Vou demonstrar-vos a minha transformação através de várias fotos, que aqui publico, afinal de contas “uma imagem, vale mais que mil palavras”!

Toda a minha transformação foi conseguida através de:

  • Treinos de alta intensidade, com pesos máximos e baixas repetições;
  • Ausência de suplementos de proteína, já que apenas utilizo a proteína proveniente da alimentação;
  • Seguindo uma alimentação saudável e equilibrada, o que consegui com a Dieta Paleolítica.

Um pouco da minha história…

As fotos que irei publicar foram tiradas no espaço de 8 meses.

Entre a foto 1 e a foto 2, apenas decorreram 2 meses e durante esse período de tempo consegui perder 12 quilos.

Depois, simplesmente consegui manter o peso corporal, aumentando cerca de 1 a 2 kg em massa muscular, mas com pouca percentagem de gordura.

Olhando para as fotos iniciais, podem questionar-se se sempre fui gordo. A resposta é não, pelo contrário, quando era mais jovem era até bastante magro.

Tudo começou, quando tinha 12 anos e como era demasiado magro e fraco, comecei a praticar “musculação”, levantando troncos de madeira, tijolos, sacas de cimento e praticando exercícios com o peso corporal (Body Weight).

Na altura, o que me incentivou a praticar musculação foram alguns filmes que vi, como a saga “Rambo”. Como todos os jovens, também eu era muito sonhador, acreditando que a forma física invejável do Sylvester Stallone era fácil de alcançar. Atualmente sei que o Sylvester Stallone, assim como muitos outros atores, utilizam Hormona do Crescimento (Gh) e provavelmente muitas outras substâncias ilícitas, para exibirem todo o poder físico que apresentam.

Na foto em baixo tenho 15 anos:

A Minha Foto com 15 Anos

Nesta altura treinava várias horas por dia!

Diariamente, seguia as rotinas de treino que Arnold Schwarzenegger praticava, utilizando pesos menores, obviamente. Estas rotinas baseavam-se em treinos de alto volume, ou seja, treinos baseados numa quantidade elevadíssima de series.

Com esta rotina obtive resultados bastante satisfatórios, para a idade que tinha na altura (15 anos), o que podem comprovar, observando a foto.

Em relação à dieta alimentar que seguia, esta continha falhas e erros muito graves. Eu bebia vários litros de leite por dia, comia quilos de bananas, fazia refeições de 3 em 3 horas, cerca de 60% da minha alimentação diária era composta por hidratos de carbono e cometia vários outros erros que acabaram por despoletar uma gastrite crónica.

Depois desta rotina, li um livro intitulado “O Guia Prático do Culturismo”, que apontava para treinos de corpo inteiro e com uma frequência de 3 vezes por semana, alertando que uma frequência de treino maior levaria ao excesso de treino (overtraining).

Experimentei este tipo de treino e perdi algumas das minhas qualidades físicas, entre elas a massa muscular magra.

Como sempre gostei de ler e estudar sobre treino, acabei por conhecer a rotina de treino “MAX-OT”. O que li sobre esta rotina fazia sentido e tinha lógica, por isso pratiquei-a durante alguns meses, mas os resultados foram insignificantes.

Na altura pensava que podia estar a sofrer de “Síndrome de Excesso de Treino” (“overtraining”), e assim continuei a estudar novas rotinas de treino. Foi então que descobri as rotinas de treino de Mike Mentzer – “High Intensity Training” (HIT), nas quais se efetuava uma única serie por grupo muscular, dividindo os 3 principais grupos musculares, por 3 dias de treino semanais.

Como não consegui obter resultados, tentei efetuar o treino avançado de Mike Mentzer, que consistia em treinar o mesmo grupo muscular de 14 em 14 dias. Nesta rotina de treino fazia 1 treino por semana, estimulando grupos musculares diferentes de uma semana para a outra. Por exemplo, na segunda-feira de uma semana, efetuava o treino A, no qual treinava determinados grupos musculares e na segunda-feira da semana seguinte, efetuava o treino B, no qual estimulava os restantes grupos musculares.

Desta forma, tanto o treino A, como o treino B eram executados apenas de 14 em 14 dias.

A minha forma física e capacidade de recuperação diminuíram de forma dramática, porque cada vez treinava com menos frequência.

Como continuava com receio de sofrer de excesso de treino (overtraining), voltei a experimentar a rotina de treino “MAX-OT”, que na altura era utilizada por Dorian Yates. Mas como o céu era o limite e os meus sonhos continuavam, acreditava que os físico-culturistas eram naturais, desconhecendo que recorriam a ciclos de esteroides, hormona do crescimento, insulina, diuréticos e ainda que faziam uso de vários medicamentos para apaziguar os efeitos secundários, provocados pelos anabolizantes.

Depois de alguns anos de treino e de várias tentativas falhadas, acabei por desistir da musculação. Nessa altura emagreci bastante, pois perdi a pouca massa muscular que possuía, como podem ver na foto abaixo.

A Minha Transformação

Quando desisti dos treinos, as minhas “hormonas da felicidade”, como as endorfinas, dopamina e serotonina diminuíram e acabei por cair numa depressão. Então recorri a vários psiquiatras que me receitaram vários medicamentos, para curar a depressão, entre eles antidepressivos tricíclicos, que além de não me servirem de cura, aumentaram substancialmente a minha percentagem de gordura corporal.

Podem facilmente comprovar como fiquei, observando a foto 1.

Depois destas aventuras, ou melhor “desventuras”, ao fazer análises clinicas, constatei que os meus níveis de Testosterona estavam demasiado baixos, tanto por ausência de estímulo a nível alimentar, como desportivo e também devido há minha idade (39 anos).

Mas não eram apenas os níveis de Testosterona que se encontravam incorretos. Os níveis séricos de outros parâmetros também não estavam nada bem: o nível de HDL (“designado de colesterol bom”) estava muito baixo, o nível de LDL (“designado colesterol mau”) estava elevado e o nível de triglicéridos apresentava um valor elevadíssimo.

Perante esta panorâmica, decidi começar a estudar no Google Académico. Comecei a acompanhar todos os estudos cientificamente comprovados, assim como todos os estudos realizados por médicos investigadores, que estão sempre atualizados. Com total confiança nestes estudos, decidi testar em mim, todos esses protocolos estudados e o resultado foi, e continua a ser uma melhoria significativa na minha saúde, nos meus treinos e no meu modo de vida.

Ao descobrir a Dieta do Paleolítico, o Jejum Intermitente, os treinos de força e alta frequência e alguma suplementação importante para a saúde, a minha vida melhorou de forma milagrosa!

Mudei o meu estilo de vida, em 360 graus, e por isso é comum que tivesse sentido alguns efeitos secundários, desta mudança radical. Os efeitos secundários a que me refiro, não afetam a saúde, mas podem prejudicar a força de vontade e a coragem para seguir esta nova maneira de viver.

Dou-vos um exemplo: um toxicodependente, para voltar a ser saudável e abandonar o consumo de drogas, necessita fazer uma desintoxicação do seu organismo. Durante esse período vai sofrer imensos efeitos secundários, provocados pela privação do consumo de drogas a que estava habituado.

O mesmo poderá vir a acontecer, mas de forma menos dolorosa, a quem excluir da alimentação: açúcar, glúten e hidratos de carbono processados.

Em ambas as situações, podem ocorrer alguns efeitos secundários, que não são prejudiciais à saúde, pelo contrário só trazem benefícios.

Muitas pessoas vão sentir alguma fraqueza psicológica, vão sentir-se desencorajados, desmotivados, inseguros, porque uma mudança radical, tem sempre que ser encarada com coragem, crença, força e determinação. Outros, simplesmente não vão conseguir acreditar no que vou publicar neste blog, porque a mudança e a diferença, causa sempre alguma resistência…Para todas essas pessoas, proponho que estudem, que confirmem o que escrevo e que mantenham um espirito aberto para que possam assimilar novas ideias. Muitos dos artigos que aqui vão encontrar, contrariam tudo o que os Mídea, os médicos (que não estão devidamente atualizados), a indústria alimentar e a indústria farmacêutica apregoam, para poderem obter lucros financeiros sem se preocuparem com a nossa saúde e bem-estar.

A minha transformação, que resultou duma mudança radical, permitiu-me atingir em apenas 8 meses uma enorme evolução, que podem comprovar nas fotos.

Sei que, alguns menos experientes em treinos de musculação podem estar a pensar que esta transformação, não é surpreendente. Afinal é comum, os Mídea mostrarem transformações de atores, modelos e culturistas, completamente milagrosas e em curtos períodos de tempo.

Mas não podem esquecer que a minha transformação, tudo o que consegui, foi totalmente natural, o que quer dizer que não utilizei substâncias anabolizantes, nem diuréticos, nem outras substâncias ilícitas ou quaisquer outras dietas da moda, que apenas servem para prejudicar a saúde.

O que vos aconselho é que sejam realistas e não seguiam sonhos infundados, como eu próprio cheguei a seguir.

Se continuarem a sonhar, em ficar com um corpo igual aos culturistas, atores e modelos profissionais vão ter que recorrer ao uso de substâncias anabolizantes, que prejudicarão gravemente a vossa saúde. Todos já lemos ou ouvimos, acerca dos vários problemas de saúde que acontecem a personalidades do mundo da moda, desporto, cinema entre outros, e que mesmo sendo acompanhados regularmente por médicos particulares, não conseguiram manter-se saudáveis.

Entrem no “meu Universo”, treinem, alimentem-se bem e mantenham um estilo de vida natural. Desta forma será possível alcançar a esperança média de vida que os geneticistas atuais, nos indicam ser possível atingir nos nossos dias, 120 a 130 anos e completamente livres de doenças da atualidade, como Cancro, Diabetes, Doenças Cardiovasculares, Hipertensão, Doenças do Aparelho Respiratório, AVC, Isquemia do Miocárdio, Doença de Alzheimer, Doença de Parkinson, entre muitas outras.

 

A minha vida sofreu uma viragem de 360 graus, a minha transformação foi completamente natural e a minha saúde melhorou em 100%.

Se eu consegui, vocês também conseguem!

 

Com tudo o que consegui, sinto-me na obrigação de divulgar tudo o que estudei, para que todos aqueles que possuam um espirito aberto e se queiram dedicar de forma determinada e corajosa, também o consigam.

Para todos os que acreditarem e se tornarem fiéis guerreiros nesta batalha, garanto-vos que se seguirem o que publico no meu blog, poderão usufruir dos seguintes “efeitos secundários”:

  • Perda de gordura corporal;

  • Aumento de massa muscular magra;

  • Uma saúde de “ferro”.

Sejam corajosos, determinados e acreditem que conseguirão um corpo estético, atlético e saudável.

O caminho é longo, e devem fazer esta caminhada por toda a vida, mas a saúde é o nosso bem mais valioso!

Lembrem-se: O tempo que não perderem agora com a saúde irão posteriormente perder com a doença!