A grande verdade sobre o consumo de fibras!

Alimentos Ricos em Fibras

Preocupam-se com o consumo diário de fibras?

Consideram as fibras, essenciais para a vossa saúde?

Para conhecerem toda a verdade acerca do consumo de fibras, continuem a ler este artigo…

As Fibras e o Cancro Colon-Retal

Ao longo de décadas, as fibras foram e tem sido consideradas um elemento essencial de uma dieta saudável.

A importância excessiva atribuída ao consumo de fibras é defendida e divulgada pela Indústria Alimentar, pela Comunidade Médica, pelos nutricionistas e baseada em estudos observacionais. Esses estudos demonstraram que países que consumiam menos fibra, apresentavam taxas superiores de incidência de cancro colon-retal.

Esses estudos não tinham uma base científica e foram meramente observacionais, como referi anteriormente. Porém, os investigadores fizeram ensaios randomizados, ou seja cientificamente comprovados, desenvolvendo uma investigação que durou cerca de 3 a 4 anos, utilizando como amostra, 2 grupos de pessoas. Um desses grupos ingeria fibras na sua dieta alimentar, enquanto o outro grupo não as ingeria. No final da investigação, os dois grupos foram analisados, comparando-se as taxas de crescimento de pólipos do cólon. O estudo revelou não existirem diferenças entre os 2 grupos estudados. Obviamente que os pólipos do cólon não são considerados uma forma de cancro, mas de um modo geral parece existir correlação entre o aparecimento de pólipos intestinais e o cancro colon-retal.

Sendo assim, podemos deduzir que a carência no consumo de fibras alimentares, não têm uma relação direta com o aparecimento de cancro colon-retal.

As Fibras e a Redução dos Níveis de Açúcar no Sangue

Este foi mais um dos mitos gerados em torno das fibras, que apresenta fundamentos pouco elucidativos.

A explicação que vos apresento é simples de entender:

Quando consumimos açúcar, seja chocolate, bolos, gomas, pudins, tartes, ou qualquer outro tipo de hidrato de carbono processado, o nível de açúcar no sangue (glicose), aumenta. Essa elevação da glicose não vai diminuir, pelo simples facto de consumirmos um monte de brócolos, ricos em fibra.

A seguir ao processo de digestão, segue-se a absorção intestinal e o açúcar ingerido, chega finalmente ao intestino, de onde é enviado para a corrente sanguínea. O consumo de fibra contribui para diminuir o pico de glicose e retardar a absorção da mesma, mas não irá diminuir o nível de açúcar no sangue.

Facilmente se percebe que comer brócolos contribui para beneficiar a saúde, mas a fibra que estes contêm, não influencia diretamente, o nível de açúcar no sangue.

As Fibras – Relação com a Saúde Cardíaca e com a Redução dos Níveis de Colesterol.

Mais um mito que pretendo ver esclarecido…

Existem evidências, que consumir cereais baixa o colesterol LDL (designado como “mau colesterol”), devido à quantidade de fibra presente nos mesmos. Considero que até existe alguma verdade nesta afirmação, contudo está comprovado cientificamente que reduzir os níveis de colesterol, não é sinónimo de uma saúde cardíaca melhor. Pelo contrário, pode até mesmo originar um efeito inverso.

Um estudo japonês indicou a existência de uma taxa de mortalidade superior, entre indivíduos que apresentavam níveis mais baixos de colesterol total (inferiores a 160 mg/dl) e uma taxa de mortalidade inferior, em indivíduos com níveis de colesterol total situados entre 200-259 mg/dl.

O Colesterol não é uma gordura, é um álcool com funções muito importantes: as membranas celulares são constituídas por colesterol, as células do nosso cérebro também e muitas das nossas hormonas “alimentam-se” de colesterol, nomeadamente a Testosterona, entre outras.

Mas voltando à questão inicial, será que a fibra alimentar pode realmente baixar os níveis de colesterol? Até que ponto isso será benéfico para a nossa saúde?

Na minha opinião, a fibra alimentar tem o seu papel e o seu grau de importância na nossa dieta alimentar. No entanto, optar por aumentar o consumo de cereais e de grãos processados, com o objetivo de aumentar o consumo de fibras, em nada vai melhorar a nossa saúde. A adição de fibras a alimentos processados, como é o caso dos cereais, pode fazer com que esses alimentos percam ainda mais o seu valor nutritivo, quando comparados com outros alimentos, que não são enriquecidos com qualquer fibra.

Assim, o meu conselho é que consumam fibras, mas apenas as que são provenientes de legumes, vegetais e fruta, ou seja, optem por consumir fibras provenientes de alimentos funcionais (naturais) e descartem a proveniente de cereais ou de quaisquer outros alimentos processados.

A fibra processada não é digerida, nem absorvida e é desprovida de valor nutricional.

A função das fibras é principalmente regular o trânsito intestinal, proporcionando também alguma sensação de saciedade, por isso é considerada uma ferramenta essencial no controlo do peso corporal.

Uma Dieta Rica em Fibra não mostra elementos protetores, quando comparada com a Dieta Paleo/Primal, uma Dieta Saudável.

Atualmente, a Classe Médica ou de nutricionistas recomenda uma ingestão diária de 38 gramas de fibra, no caso do homem e de 25 gramas de fibra no caso da mulher. No entanto seguir uma dieta à base de fibras funcionais, como a Dieta Paleo/Primal é o suficiente para se conseguir obter diariamente, a quantidade de fibra necessária. Quando adotamos este tipo de dieta, não precisamos estar preocupados, tentando contabilizar diariamente a quantidade de fibra consumida, pois esta dieta é bastante completa nutricionalmente e seguiu a nossa evolução durante vários milhões de anos.

O que mudou?

Atualmente, a Indústria Alimentar enriqueceu muitos alimentos com fibra sintética, sob o pretexto de lhes acrescentar valor nutricional  e contribuir para se alcançar uma melhor condição de saúde. Apenas três gramas de fibra, adicionada aos produtos alimentares, são suficientes para que as indústrias possam alegar que os seus produtos são benéficos para a saúde, pois são ricos em fibra. Se prestarmos atenção aos rótulos, podemos facilmente constatar que, são muitos os cereais, bolachas, pães, entre outros, que estão “enriquecidos com fibra”.

Estas diretrizes são utilizadas pela Indústria Alimentar, para que desta forma, possam comercializar em larga escala produtos alimentares ricos em fibra, nomeadamente cereais matinais. Um dos maiores estudos científicos efetuados a favor do consumo de cereais ao pequeno-almoço foi patrocinado pela kellogg`s, o que, do meu ponto de vista, denota alguma falta de imparcialidade.

Kelloggs

Assim, parece fácil deduzir que a corrida desenfreada que assistimos atualmente, para o consumo de fibras, não é nada mais nada menos que uma “moda”, igual a tantas outras seguidas atualmente e que não produzem resultados significativos.

Obviamente, a Dieta Rica em Fibra, como qualquer dieta acaba sempre por produzir os seus efeitos, conduzindo à perda de peso. Optar por fazer dieta, significa começar a ter cuidado com a alimentação e com a ingestão diária de calorias, no entanto a melhor dieta, não é aquela que nos impõe demasiados sacrifícios.

O que vos aconselho é seguirem uma dieta, como estilo de vida, e não como um regime que apenas será seguido temporariamente, exigindo demasiados sacrifícios e retirando grande parte do prazer que temos nas nossas refeições diárias.

Utilizar uma dieta como estilo de vida significa que, para sempre, ela fará parte do nosso dia-a-dia, por isso devemos optar por alimentos que melhorem o nosso estado de saúde, e que ao mesmo tempo nos encham de prazer.

A melhor dieta que experimentei até hoje foi a Dieta Paleo/Primal, que consiste no consumo elevado de gorduras saudáveis e no baixo consumo de hidratos de carbono de alto índice glicémico (a grande maioria). Nesta dieta, que para mim se tornou o meu estilo de vida, eliminei completamente qualquer tipo de alimento processado.

Ao seguirem esta dieta, vão conseguir perder peso num curto espaço de tempo, o que dependerá obviamente da determinação de cada um, e apenas com um único efeito secundário: uma saúde de “ferro”.

Continuem a batalha com a determinação de um guerreiro…

Assim termino com uma citação: “ Os espertos aprendem mais com os erros dos outros” (Plutarco)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WordPress Anti Spam by WP-SpamShield