DIHIDROTESTOSTERONA (DHT)… A MAIOR HORMONA MASCULINA

A otimização da DHT tem sido demonizada por alguns médicos que afirmam que a mesma, favorece a perda de cabelo e o aumento da próstata.

Muitos dizem que se trata de uma “hormona ruim”, outros, pelo contrário, consideram-na  fenomenal, sendo ainda mais potente que a testosterona.

O objetivo deste artigo é desmistificar esta hormona,  a Dihidrotestosterona (DHT)…

A DHT é a maior hormona que percorre o corpo masculino, tem uma afinidade com os receptores androgénicos 2 a 3 vezes maior e liga-se a eles 5 vezes mais que a própria testosterona.

A DHT tem uma atividade androgénica maior que a testosterona, embora a testosterona tenha uma atividade mais anabólica, o que a torna melhor no que diz respeito à construção muscular.

Embora a DHT seja mais “fraca” que a testosterona na construção muscular, ela sai a ganhar na perda de gordura, pois os estudos indicam redução da massa gorda e do perímetro abdominal com aplicação transdérmica. Continuar a ler

ÓLEO DE COCO – A MELHOR FONTE PARA TURBINAR OS NIVEIS DE TESTOSTERONA

Oleo de CocoTodos sabemos que a gordura saturada tem sido “demonizada” por alguns médicos, nutricionistas e pelos Mídea em geral… Afinal vivemos na era da Lipidofobia!

Ultimamente tenho assistido à publicação de vários artigos que falam mal do consumo de óleo de coco, não fosse o coco constituído por cerca de 92-96% de gordura saturada! Já era de esperar que esta percentagem de gordura tivesse impacto negativo, tanto nas redes sociais, como junto da classe médica e de nutricionistas! Continuar a ler

16 SINAIS QUE REVELAM NÍVEIS BAIXOS DE TESTOSTERONA!

Baixa TestosteronaEste artigo tem como objetivo alertar-vos para todos os sinais que sejam indicativos de níveis baixos de testosterona, pois um diagnóstico precoce é extremamente importante na eficácia da resolução do problema…

Cada vez que observo as estatísticas fico triste e desmotivado… As estatísticas não mentem… Os Homens da geração atual têm os seus níveis de testosterona a cair drasticamente!

Um estudo feito em Massachusetts no New England Research Institutes concluiu que, nos EUA, nos últimos 20 anos houve uma queda substancial dos níveis de testosterona na população masculina!

Segundo o Doutor Thomas Travinson, os níveis médios de testosterona caíram 1% ao ano. Ao lerem isto podem pensar, que 1% ao ano não é significativo, mas estão errados, pois isto significa que um homem de 65 anos, em 2002, teria níveis de testosterona 15% inferiores aos de um homem da mesma idade, em 1987. Esta situação não acontece somente em homens mais velhos, acontece também e, cada vez mais, em homens mais jovens! Continuar a ler

A Importância do SHBG na Biodisponibilidade da Testosterona

SHBG O SHBG (Proteína de Transporte das Hormonas Sexuais) é uma proteína produzida pelo fígado e que está relacionada com a diminuição dos níveis de Testosterona Livre.

Quando pedimos ao médico, análises para dosear os níveis séricos de Testosterona, os resultados que obtemos, apenas são referentes aos níveis de Testosterona Total, no entanto também existe a Testosterona Livre, que não poderemos esquecer e que é importante quantificar. Continuar a ler

Comer Menos Refeições Para Obter Mais Resultados

Comer com Menor FrequenciaQuantas refeições diárias serão necessárias para aumentar a massa muscular?

No decorrer  da minha juventude, foram vários os anos em que ingeri 5 a 6 refeições diárias, com o objetivo de manter o anabolismo e evitar o catabolismo. Nos anos 80/90, este era o conceito que transparecia nas revistas de musculação e que eu seguia religiosamente!

Na altura, sentia-me um “escravo da alimentação”, pois comia de 3 em 3 horas e tinha que programar e preparar as minhas refeições a cada 2 horas e meia.

Será realmente necessário fazer 5 ou 6 refeições diárias, para construir músculo?

Quantas refeições deveremos fazer diariamente para evitar o catabolismo muscular?

Será que o nosso organismo está adaptado a ingerir, diariamente, 5 ou 6 refeições?

Continuar a ler